segunda, 07 de julho de 2014

Bolo de limão siciliano com sementes de papoula

36 Comentários

Meu novo vício: Sherlock. Demorei um pouco para assistir, porque por algum motivo eu não ia muito com a cara do Benedict Cumberbatch. Acho que tinha a ver com a atuação dele em Álbum de Família, que achei muito deslocada. E ainda juntou com o Martin Freeman, que era um cara que eu nunca entendi bem como ator, achava ele raso demais. Mas acho que era uma interpretação errada minha sobre suas habilidades artísticas, ele tem seu valor – tem sempre uma reação nova em cada cena. E agora que cedi e vi todas as três temporadas de Sherlock de uma vez, sem pensar nas milhares de outras coisas que eu deveria estar fazendo, eu simplesmente achei tudo bom demais.

bolo_limao_siciliano_sementes_papoula3
A crítica já falava bem do seriado. É um transplante (posso falar isso?) de Sherlock Holmes para Londres moderna. Cada episódio dura longos quase 90 minutos, então considere que você vai ver um filme a cada episódio. São só três por temporada.
Se você leu os livros de Sherlock, é bem interessante ver como eles levaram várias histórias e casos do detetive para essa vibe moderna. Aqui e ali tem pequenos detalhes e piadinhas que remetem aos livros, mas tudo com um roteiro muito inteligente. Acho que roteiro inteligente é o diferencial padrão dos seriados britânicos, porque tentei assistir Elementary – que é basicamente Sherlock em NY – e parei nos primeiros 10 minutos, de tão bobo.
Já estou inconformada com a falta de novos episódios para assistir, porque estou apaixonada pelo Sherlock do Benedict. Ele é muito, muito, muito divertido. Se você gosta desse clássico detetive britânico, pode jogar no lixo aqueles dois filmes terríveis do Robert Downey Jr. e passar os dias reprisando Sherlock, todos os episódios.

bolo_limao_siciliano_sementes_papoula2
Esse bolinho fofinho também é tipo Sherlock: de acabar de uma vez só. Ele não é muito doce, então não te enjoa. Fica muito delicado e o sabor de limão é ideal, porque você não sente tanto o azedo, e sim o sabor! Eu fiz com limão siliciano, mas você também pode fazer com limão tahiti, seguindo a mesma receita. E as sementes de papoula são completamente opcionais, porque sei como elas são impossíveis de encontrar por aqui. Mas se achar, elas dão um sabor muito especial que combina com o limão!

Bolo de limão com sementes de papoula
Rende: uma fôrma redonda de 22cm
Receita por Lauren’s Latest, com adaptações.

1 xícara (225g) de açúcar
raspas de 2 limões sicilianos, bem finas
3 ovos
1/2 colher de chá de extrato de baunilha
1/2 xícara (118ml) de buttermilk
3 colheres de sopa (44ml) de suco de limão siciliano
1 3/4 xícaras (200g) de farinha
1 1/2 colheres de chá de fermento
1/4 de colher de chá de bicarbonato de sódio
pitada de sal
1/2 xícara (115g) de manteiga, derretida
2 colheres de sopa de sementes de papoula (opcional)

1 – Ligue seu forno em 180˚C e unte a fôrma com manteiga e farinha. Coloque ela na geladeira enquanto prepara a massa.
2 – Em uma tigela, misture o açúcar e as raspas. Se puder, deixe para raspar o limão agora, em cima do açúcar, para manter o máximo dos óleos da casca. Também não raspe a parte branca, apenas a amarela. Misture bastante até que o açúcar pareça areia molhada.
3 – Adicione os ovos levemente batidos e o extrato de baunilha e mexa com uma espátula. Reserve.
4 – Em uma tigela, misture o buttermilk e o suco de limão. Em outra tigela, peneire a farinha, o fermento, o bicarbonato e o sal, juntos.
5 – Alterne a adição dos ingredientes secos e líquidos ao açúcar e ovos, mexendo com uma espátula somente até incorporar tudo. Por último, acrescente as sementes de papoula – lindinhas! – e a manteiga derretida. Misture bem, mas sem exagerar, ou seu bolo vai solar.
6 – Coloque a massa na fôrma recém-removida da geladeira. Dê umas batidinhas na mesa para remover algumas bolhas de ar e leve para assar por cerca de 40 minutos, ou até que um palito inserido no centro do bolo saia limpo. Cheque constantemente e gire a fôrma depois de passar da metade do tempo, para assar tudo por igual.

bolo_limao_siciliano_sementes_papoula
Depois corte em pedacinhos e aproveite! Eu peneirei açúcar gelado por cima, mas foi mais por causa da foto pro blog, porque esse bolo realmente não precisa de nada por cima, ele é ótimo puro!

Quem já assistiu Sherlock? Gostam? Também se surpreenderam com Benedict e Martin?

quinta, 20 de fevereiro de 2014

Cupcakes de toranja com sementes de papoula

23 Comentários

Acredito muito em viver a vida com moderação, sem que esteja sempre tudo bem e nem tudo mal. Acho que as coisas que acontecem em excesso só tem duas opções: ou são ilusões que criamos para fugir de alguma realidade que não nos interessa ou já já vai dar muito, muito errado.
Moderação inclui não ser uma pessoa 8 ou 80. Sabem, daquelas que só existem duas cores: preto e branco. Ou você é o melhor amigo dela ou você é o pior inimigo. É bem imaturo, na verdade, porque ninguém é preto ou branco. Estamos mais pra vários tons de cinza – e não quero que a comparação os lembre do livro famoso, mas sim de uma das melhores músicas que já ouvi: Many Shades of Black. Até Adele já concordou comigo.

cupcakes_grapefruit_toranja
Viver com moderação nos ajuda a apreciar melhor a viagem. Sem querer ser muito brega, mas a vida é uma grande viagem mesmo. E se estamos muito deslumbrados, ou muito depressivos, deixamos passar muita coisa. Eu detesto a impressão de que perdi alguma informação por aí, vocês não?
Essa semana finalmente assisti O Lobo de Wall Street, o que reproduz bastante o que eu considero o completo oposto de “viver com moderação”. O pior é que o cara que inspirou a história do filme afirmou em uma entrevista que o longa não mostrou nem 10% do que realmente era a rotina da empresa que ele criou. E, bem, olha onde ele chegou vivendo sem moderação.

cupcakes_grapefruit_toranja3
Hoje a receita tem um ingrediente incomum: toranja. Ou grapefruit, a depender do mercado que você comprar. Achei aqui em Brasília e resolvi experimentar em um cupcake, é claro. Também aproveitei as sementes de papoula que eu ainda tenho aqui, que dão um gostinho ainda mais diferenciado pra massa.
A toranja é uma fruta mais comum lá fora. Talvez você encontre também pelos nomes de laranja vermelha ou jamboa. Ela é bem ácida e doce, e parece mesmo uma laranja que foi tingida com corante, além de ter tomado suplementos pra crescer.

Cupcakes de toranja com sementes de papoula
Rende: 15 cupcakes
Receita por Whisk Kid, com adaptações.

1 xícara (180g) de açúcar
raspas de 2 toranjas
1 1/3 de xícaras (200g) de farinha
1/4 xícara de amido de milho (maizena)
1 1/2 colher de chá de fermento
1/2 colher de chá de bicarbonato de sódio
1/4 colher de chá de sal
1 colher de sopa de sementes de papoula
1/2 xícara (115g) de manteiga
3/4 de xícara de suco de toranja
1 gema
2 claras

1 – Ligue seu forno em 160˚C. Em uma tigela, misture o açúcar e as raspas das toranjas, que devem preferencialmente ser raladas na hora, para manter a fragrância. Esfregue os dois juntos até que pareça levemente úmido e com o cheirinho gostoso da fruta. Em outra tigela maior, peneire juntos a farinha, o amido, o fermento, o bicarbonato e o sal, acrescentando também as sementes de papoula.
2 – Bata a manteiga com o açúcar e as raspas até que fique bem fofo e pálido, por aproximadamente 3 minutos. Acrescente a gema e bata novamente.
3 – Alterne a adição dos ingredientes secos e do suco de toranja, batendo entre cada adição somente o suficiente para incorporar.
4 – Em outra tigela, bata as claras até que atinjam picos leves, com cuidado para não bater demais. Adicione as claras aos poucos na massa do cupcake, incorporando com uma espátula com movimentos envolventes, “abraçando” as claras. Não bata nem mexa com vigor, ou o ar das claras vai sumir.
5 – Separe a massa nas forminhas e asse por 18 minutos, ou até que um palito inserido no centro de cada cupcake saia limpo. Retire do fogão e deixe por 2 minutos na fôrma de metal antes de transferir para uma gradinha para esfriar.

Calda de toranja

suco de meia toranja
1 colher de sopa de açúcar
1 colher de sopa de água

1 – Basta ferver tudo em uma panela por dois minutos e está pronto. Depois, fure levemente os cupcakes com um palito de dentes e derrame uma colher de chá em cada um. Ou, se você for rechear, espalhe a calda no buraco do recheio.

cupcakes_grapefruit_toranja2
Para cobrir os cupcakes, usei uma receita de IMBC misturada com um restinho da calda de toranja que sobrou. Se não tiver sobrado com você, o IMBC puro também combina muito bem com o cupcake. Sabor diferente e delicioso!

Viver com moderação. Você concorda?

Ju Morgado

Sou uma jornalista com mais paixões do que o tempo me permite cultivar. Descobri na cozinha meu paraíso, meu refúgio depois de um dia cansativo ou estressante. É quase um vício, realmente. Não apenas cupcakes, mas qualquer coisa que eu ache interessante, desafiante ou divertido de fazer. Apesar do nome do blog, não é só de cupcakes que eu vivo. Amo fazer risotos, de todos os sabores, e simplesmente amo qualquer receita que envolva qualquer tipo de queijo.

A história do Cupcakeando

Não sei bem quando ou porquê eu comecei a me interessar por cozinhar. A lembrança mais antiga que tenho é de minha mãe me puxando para a cozinha, para me ensinar a fazer arroz branco, comum, e o molho de macarrão com tomates frescos que só ela sabe temperar.
Tudo que eu sei de cozinha aprendi de um jeito: prática. Minhas receitas são criadas da minha cabeça e implementadas dos meus testes ou então milimetricamente medidas de fontes confiáveis.
Tenho uma verdadeira paixão por cupcakes, pois acho que eles reúnem o que há de melhor na cozinha: manteiga, açúcar, fofurice, capricho e criatividade. Tudo na medida certa para uma pessoa saborear. Gosto de tentar coisas novas com esses pequenos e descobrir jeitos diferentes de decorá-los. Quando não estou fazendo nada, começo a pesquisar e estudar receitas, teorias e decorações de cupcakes. É, isso mesmo, estudar.
O blog também é uma maneira de praticar minha segunda paixão: fotografia. Sou daquelas que, enquanto passeia pelo parque, começa a achar ângulos de fotos que ficariam maravilhosas. Assim como eu estudo gastronomia e culinária, sento para ler sites e livros enormes sobre fotografia.

O gerúndio

Não fale mal dele antes de conhecê-lo melhor. Já ouvi por aí dizerem que jornalista jamais, sob nenhuma circunstância, pode usar o gerúndio. A justificativa fez sentido: “você usa o gerúndio quando não quer dar nenhuma previsão de término para sua a ação”, o que, no jornalismo, é basicamente como deixar o leitor esperando para sempre por aquela obra sanitária que o governo prometeu.
Mas foi exatamente a mesma explicação que me convenceu a usar o gerúndio para o nome do blog: eu não tenho previsão de fim para minha produção de cupcakes, jamais pretendo parar de fazê-los ou de cozinhar em geral. Se não tiver mais encomendas, será para amigos. Se meus amigos enjoarem, será para minha família. Quando minha família me dizer “CHEGA”, será para mim mesma (e talvez meu corgi. Eu tinha uma husky siberiana linda, que infelizmente se foi, mas vai estar sempre na minha memória). Porque é o que eu amo fazer e o que me deixa feliz.

Copyright

Todas as fotos e textos nesse site são produzidos pela confeiteira Ju Morgado, a não ser que esteja especificado o contrário. Eles representam muito trabalho e esforço. Caso deseje utilizar alguma foto ou texto do site, por favor, entre em contato. Ficarei imensamente grata em ajudar, mas é importante dar os devidos créditos. :)

Creative Commons License
Essa obra é licenciada perante a
Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Unported License.

Contato

Será que sua pergunta já não foi respondida no FAQ? Dê uma lida nele antes, para ter certeza!

Envie suas dúvidas ou pedidos de encomendas por aqui. Minhas encomendas de cupcakes são apenas para o Distrito Federal (DF). Outros doces e produtos podem ser enviados, a depender do pedido.

Eu respondo a todos os e-mails enviados. Garanta que você receberá minha resposta adicionando o e-mail contato@cupcakeando.com.br na sua lista de endereços seguros, ou minha resposta poderá cair na sua caixa de Spam!