segunda, 09 de julho de 2018

Geleia caseira de morangos e maçã super rápida

0 Comentários

Geleia caseira pode ser um saco de fazer. Geralmente, você tem que cozinhar os ingredientes por quase uma hora ou mais. Mas esta receita aqui é rápida por dois fatores: a maçã que vai junto e o fato de que você está fazendo em pouca quantidade. Outra vantagem dessa receitinha, é que vai render o suficiente para o tempo que ela dura na geladeira sem estar em um pote esterilizado. Uma semana na geladeira é suficiente pra você comer tudo, né?


Mesmo assim, se sua ideia for fazer muita quantidade dela, é só multiplicar os ingredientes e fazer muito mais. Eu estou consumindo muito essa geleia como lanchinho no trabalho. Coloco uma colher de sopa em um potinho de iogurte e mando ver. Uma delícia!
E qual o bom de fazer geleia caseira em casa? Além de ser terapêutico (cozinhar é, ok? tenho dito), você pode controlar tudo que vai nessa receita. Então se você já ficou triste de comer uma geleia de morango que mais tinha gosto de açúcar do que morango mesmo, não tema. Aqui você coloca o tanto de açúcar que você quiser. Vá ajustando cada vez que fizer, e prove conforme faz a receita para chegar no ideal para você. Não dá pra tirar totalmente o açúcar porque ele é necessário para fazer geleia, mas você pode reduzir substancialmente, ou aumentar algumas colheradas se achar que precisa.

Geleia caseira de morangos e maçã super rápida

250g de morangos (frescos ou congelados)
1 maçã pequena, cortada em pequenos pedacinhos
1/4 xícara de suco de limão
120g de açúcar (mais ou menos de acordo com seu gosto)
1/2 colher de sopa de manteiga sem sal

1 – Em uma panela de fundo grosso e paredes altas (porque ela borbulha e respinga), com tampa, leve os morangos, a maçã, o suco de limão e o açúcar para cozinhar em fogo alto mexendo sempre com uma colher de madeira. Se os morangos estiverem congelados, vai levar mais tempo mexendo.
2 – Quando levantar fervura, diminua o fogo para o médio e cozinhe por uns 10 minutinhos enquanto espreme os morangos contra a parede da panela, para que soltem todo o líquido. Você pode usar um amassador de batatas também, mas a colher já é bem efetiva.
3 – Quando tudo estiver bem amolecido, leve a misturinha para um processador de alimentos e processe até obter um purêzinho de morango. Devolva isso para a mesma panela e volte a cozinhar em fogo médio-alto mexendo até começar a ferver. Então, diminua para o fogo médio e tampe. Abra a cada dois minutos e mexa um pouco para que a geleia não queime (com cuidado pra não se queimar!). Continue assim por uns 15 minutos, e você vai perceber que vai começar a adquirir a consistência e aparência de geleia, ficando gelatinosa e um pouco transparente. Se você levantar a colher e deixar escorrer, vai conseguir perceber a consistência certa de geleia, lembrando que ela está quente e fria vai ficar ainda mais “dura”. Mas se estiver na dúvida, tem um teste do prato congelado que funciona: deixe um pratinho no congelador desde o começo da receita e, neste momento, pingue um pouco da geleia no prato e vire horizontalmente. Ela deve escorrer lentamente até parar. Nesse ponto, ela está pronta.
4 – Guarde em um potinho de vidro na geladeira por uma semana. Se você esterilizar o pote de vidro antes, a geleia dura quase 6 meses.

segunda, 11 de novembro de 2013

Tarte au citron com geleia de mirtilo

33 Comentários

Na semana passada, descobri que tenho um problema nas pernas. Tudo começou quando comecei a correr para ver se conseguia frear minha ascensão ao posto de baleia jubarte. Baixei um aplicativo que te ensina a correr gradualmente e estava achando máximo. Descobri que correr é muito bacana, afinal de contas – exceto pela manhã, quando faz você ter uma dor de cabeça infernal.

tarte_citron_limão_mirtilo2
Depois de duas semanas correndo, comecei a sentir uma dor aguda e pulsante no joelho direito. Ficar parada doía e andar também doía. Como com joelho não se brinca, fui ao médico no dia seguinte para ouvir o que eu já imaginava: minhas rótulas não são retas e, sim, tortas para dentro. Assim, minhas canelas são levemente tortas para fora. O esforço do exercício de imediato, sem alongamento adequado, juntou com esse problema nas pernas e causou uma inflamação no joelho.

tarte_citron_limão_mirtilo
Posso ficar aqui repassando em palavras tudo que eu pensei de depressivo durante esses últimos dias, com essa dor que, ao fim do dia, é insuportável. Entre eles, pensei que “ótimo, não consigo emagrecer nem mesmo fazendo exercício” e “nunca mais vou caminhar pelas cidades em viagens que eu planejava, na vida”. Mas, por fim, decidi me aceitar como sou e ir atrás de algo que eu possa praticar sem estragar meu joelho geneticamente já estragado. Aceito sugestões.

Tarte au citron com geleia de mirtilo
Rende: torta de 24cm de diâmetro
Receita do livro Step-by-step Baking, com adaptações.

Massa
85g de manteiga, gelada, cortada em cubinhos
175g de farinha
45g de açúcar refinado
1 ovo

1 – Se optar fazer em um multiprocessador, coloque a farinha e o açúcar e processe até misturar tudo. Depois, acrescente a manteiga e processe até que tenha a aparência de farofa. Por último, coloque o ovo e processe somente até formar uma bola. Retire, abra até formar um quadrado do tamanho da fôrma, envolva em papel plástico e leve à geladeira por 30 minutos.
2 – Para fazer em uma tigela, basta seguir a mesma ordem acima, mas usando um garfo ou a ponta dos dedos. Só tome cuidado para não levar muito tempo, ou a manteiga irá derreter e isso não pode acontecer.
3 – Retire da geladeira e quebre em pedacinhos, depois reúna novamente. Em uma superfície com farinha, trabalhe a massa delicadamente, sem sovar. Você só precisa que ela fique mais maleável para colocar na fôrma. Cubra a fôrma com a massa e, por cima, com papel alumínio. Leve para gelar por mais 30 minutos. Enquanto isso, ligue o forno em 190˚C.
4 – Depois de passado o tempo, encha o topo da torta com o papel alumínio de pesos de torta, ou use grãos de feijão. Leve para assar por 10 minutos.
5 – Depois, retire do fogão, remova os grãos e o papel alumínio e deixe assar mais 5 minutos, até a massa dourar levemente.

Recheio
5 ovos
200g de açúcar refinado
suco e raspas de 4 limões sicilianos
250ml de creme de leite fresco

1 – Bata os ovos com o açúcar até esbranquiçar. Adicione as raspas e o suco, misture, e então adicione o creme de leite. Misture delicadamente com um fouet. Leve à geladeira por 1 hora.
2 – Diminua a temperatura do fogão para 140˚C. Derrame o recheio na massa, com cuidado para não espirrar. Leve para assar por 30 minutos. A torta estará pronta quando o centro estiver firme, mas com um leve “remelexo” quando balançado. Deixe esfriar completamente na fôrma.

Geleia de mirtilo
420g de mirtilo
1 xícara de açúcar
1 colher de sopa de suco de limão

1 – Em uma panela, leve todos os ingredientes ao fogo. Com um garfo, amasse os mirtilos para soltar o suco.
2 – Deixe ferver até reduzir e chegar a consistência de geleia. Leva mais ou menos uns 10 minutos, porque a quantidade é pequena. Quando pronto, passe por uma peneira e leve para esfriar. Depois que a torta estiver em temperatura ambiente, basta passar toda a geleia por cima e decorar com raspas de limão, para fazer um contraste.

Mantenha a torta na geladeira sempre e ela pode durar até três ou quatro dias. Mas será que você consegue deixá-la inteira por tanto tempo?

tarte_citron_limão_mirtilo3
Alguém tem alguma dica bacana de exercício físico para perder calorias e que não envolva ainda mais esforço no meu joelho? Agradecerei com vibrações de açúcar.

Juliana Morgado

Sou uma jornalista com mais paixões do que o tempo me permite cultivar. Descobri na cozinha meu paraíso, meu refúgio depois de um dia cansativo ou estressante. É quase um vício, realmente. Não apenas cupcakes, mas qualquer coisa que eu ache interessante, desafiante ou divertido de fazer. Apesar do nome do blog, não é só de cupcakes que eu vivo. Amo fazer risotos, de todos os sabores, e simplesmente amo qualquer receita que envolva qualquer tipo de queijo.

A história do Cupcakeando

Não sei bem quando ou porquê eu comecei a me interessar por cozinhar. A lembrança mais antiga que tenho é de minha mãe me puxando para a cozinha, para me ensinar a fazer arroz branco, comum, e o molho de macarrão com tomates frescos que só ela sabe temperar.
Tudo que eu sei de cozinha aprendi de um jeito: prática. Minhas receitas são criadas da minha cabeça e implementadas dos meus testes ou então milimetricamente medidas de fontes confiáveis.
Tenho uma verdadeira paixão por cupcakes, pois acho que eles reúnem o que há de melhor na cozinha: manteiga, açúcar, fofurice, capricho e criatividade. Tudo na medida certa para uma pessoa saborear. Gosto de tentar coisas novas com esses pequenos e descobrir jeitos diferentes de decorá-los. Quando não estou fazendo nada, começo a pesquisar e estudar receitas, teorias e decorações de cupcakes. É, isso mesmo, estudar.
O blog também é uma maneira de praticar minha segunda paixão: fotografia. Sou daquelas que, enquanto passeia pelo parque, começa a achar ângulos de fotos que ficariam maravilhosas. Assim como eu estudo gastronomia e culinária, sento para ler sites e livros enormes sobre fotografia.

O gerúndio

Não fale mal dele antes de conhecê-lo melhor. Já ouvi por aí dizerem que jornalista jamais, sob nenhuma circunstância, pode usar o gerúndio. A justificativa fez sentido: “você usa o gerúndio quando não quer dar nenhuma previsão de término para sua a ação”, o que, no jornalismo, é basicamente como deixar o leitor esperando para sempre por aquela obra sanitária que o governo prometeu.
Mas foi exatamente a mesma explicação que me convenceu a usar o gerúndio para o nome do blog: eu não tenho previsão de fim para minha produção de cupcakes, jamais pretendo parar de fazê-los ou de cozinhar em geral. Se não tiver mais encomendas, será para amigos. Se meus amigos enjoarem, será para minha família. Quando minha família me dizer “CHEGA”, será para mim mesma (e talvez meu corgi. Eu tinha uma husky siberiana linda, que infelizmente se foi, mas vai estar sempre na minha memória). Porque é o que eu amo fazer e o que me deixa feliz.

Copyright

Todas as fotos e textos nesse site são produzidos pelo Cupcakeando, a não ser que esteja especificado o contrário. Eles representam muito trabalho e esforço. Caso deseje utilizar alguma foto ou texto do site, por favor, entre em contato. Ficarei imensamente grata em ajudar, mas é importante dar os devidos créditos. :)

Creative Commons License
Essa obra é licenciada perante a
Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Unported License.

Contato

Será que sua pergunta já não foi respondida no FAQ? Dê uma lida nele antes, para ter certeza!

Envie suas dúvidas ou pedidos de encomendas por aqui. Minhas encomendas de cupcakes são apenas para o Distrito Federal (DF). Outros doces e produtos podem ser enviados, a depender do pedido.

Eu respondo a todos os e-mails enviados. Garanta que você receberá minha resposta adicionando o e-mail contato@cupcakeando.com.br na sua lista de endereços seguros, ou minha resposta poderá cair na sua caixa de Spam!