segunda, 11 de junho de 2018

Cupcakes de amêndoas e bombom de cereja

3 Comentários

Red velvet já tá tão batido para o dia dos namorados que dessa vez decidi fazer um diferente. Mas pra não sair muito do tom vermelho, fiquei com cerejas, que também são afrodisíacas – ou pelo menos é o que ouvi falar.


Estes cupcakes tem massa de farinha de amêndoas, o que dá um contraste delicioso com o azedinho/doce das cerejas. O acastanhado combina muito. E também, são incrivelmente molhadinhos – desde que você não deixe passar muito tempo no forno. Se seguir a receita direitinho, vai ver que nem precisa colocar recheio nessas belezinhas.


Neste ano, o mozão Sr. Namorado recebeu o presente adiantado: um curso de aulas online do Stephen Curry. Caso vocês não saibam quem é, é um jogador de basquete e o Sr. Namorado gosta muito dele. E aqui trabalhamos com satisfação plena dos nossos clientes.
Inspirada, quero que vocês também trabalhem com amor pros cremosos e cremosas da vida de vocês :) que tal um docinho pra deixar o dia dos crushs mais feliz?

Cupcakes de amêndoas e bombom de cereja
Rende: 12 cupcakes

1 1/3 xícara (160g) de farinha de amêndoas
1/2 xícara (70g) de farinha de trigo comum
1 colher de chá de fermento
1/4 colher de chá de bicarbonato de sódio
pitada de sal
1/2 xícara (120g) de manteiga
3/4 xícara (160g) de açúcar
2 claras
2 colheres de chá de extrato de baunilha
1/2 xícara + 2 colheres de sopa (164ml) de leite

cobertura de buttercream
120g de manteiga
140g de açúcar impalpável
2 colheres de sopa de calda de cereja

bombom de cereja
cerejas em calda, escorridas
1/2 lata de leite condensado
2 colheres de sopa de calda de cereja
2 colheres de sopa de creme de leite uht ou fresco
chocolate nobre temperado, para banhar

1 – Faça os bombons primeiro: em uma panela, misture o leite condensado, creme de leite e a calda de cereja. Ferva misturando sempre até chegar ao ponto de brigadeiro de enrolar. Transfira para um prato e espere esfriar completamente.
2 – Cubra cada cereja com o brigadeiro, fazendo uma bolinha. Leve para o congelador em uma travessa por no máximo 10 minutos, ou enquanto você derrete e tempera o chocolate para banhar. Não pode ficar muito frio senão quebra a casquinha do chocolate depois.
3 – Banhe cada brigadeiro e deixe descansar até endurecer. Reserve enquanto faz os cupcakes.
4 – Ligue seu forno em 180˚C. Em uma tigela, bata a manteiga e o açúcar até obter um creme fofo e mais claro. Adicione as claras, uma a uma, batendo bem depois de cada adição. Acrescente a baunilha e misture bem.
5 – Alterne a adição do leite e dos ingredientes secos, já misturados. Termine sempre com os secos, e não bata demais para não solar a massa.
6 – Leve para assar por 16 minutos, ou até que um palito inserido no centro de cada cupcake saia limpo. Reserve enquanto prepara a cobertura.
7 – Bata a manteiga por 3 minutos, até que ela fique mais clara e fofinha. Adicione o açúcar todo de uma vez, tampe a batedeira com um pano e bata no mínimo por 30 segundos, até que ele fique incorporado na manteiga. Então ligue no mais rápido e bata por 2 a 3 minutos sem parar.
8 – Adicione a calda de cereja por último e bata mais uma vez para incorporar tudo.
9 – Monte seus cupcakes decorando cada um com o buttercream e usando seu bico favorito. Eu usei um redondo aberto comum. No topo, coloque seu bombom de cereja amorzinho.


Se quiser colocar um coraçãozinho como eu fiz, em cada bombom, é só pregar cada um deles com uma gotinha de chocolate temperado.
Seu mozão vai amar esse presentinho.

quarta, 10 de fevereiro de 2016

Piquenique para o Dia dos Namorados, ou a história de nós dois

24 Comentários

Acho que nunca contei aqui no blog minha história com o Sr. Namorado – este ser onipresente na minha vida e em tudo que eu faço, aqui ou fora daqui. Vou resumir uma história que é gigantesca e maluca, mas que faz parte da singularidade que é nosso relacionamento.
Eu e Sr. Namorado – que se chama Leandro – nos conhecemos anos atrás por amigos em comum, que planejavam uma grande viagem para ao EUA juntos. Eu namorava outra pessoa e ele pesava quase 130 kgs. Com o tempo de convivência, fomos descobrindo que nossos conceitos do que era certo, errado, interessante e – principalmente – divertido eram muito parecidos e a amizade foi natural.
Muita coisa aconteceu no meio do caminho. No fim das contas, eu e Léo saímos (ou fomos removidos) do grupo de amigos, cada um por uma situação diferente, e nos tornamos ovelhas negras. “Aqueles dois se merecem” e esse tipo de coisa. Parece que nesse ponto eles acertaram desde o princípio.

mousse_mirtilo_framboesa
Nossa amizade perdurou. E enquanto meu namoro acabou e ele perdeu 40 kgs em quatro meses, nós cultivamos uma relação muito divertida, companheira e feliz. Não existe tempo ruim do lado do Léo. Não existe nada que não dá pra fazer uma piada e rir disso, por pior que seja a tragédia.
A coisa toda deslanchou mais ou menos como ocorreu em A Origem, aquele filme divertido do DiCaprio. É sério, gente: “Qual é o parasita mais resistente? Uma ideia”. Foi assim que uma noite, em uma festa, eu estava sentada olhando à distância enquanto o Léo paquerava outra garota, e minha amiga sentou ao lado e disse:
“Você já pensou em ficar com ele?”, e eu respondi, pessoalmente chocada com a possibilidade: “Não, nunca!”. E aí ela implantou a ideia: “Vocês formariam um bom casal”. Olha, me senti dentro do filme de Nolan, quem sabe DiCaprio entrou no meu subconsciente e eu nem vi.

pipoca_manteiga_amendoim
Foi isso. Naquela noite, eu voltei de carona com ele no carro completamente paralisada, com respostas curtas. Ele achou que eu estava brava por causa da demora pra ir embora da festa. Passei duas semanas atormentando cada amigo e familiar com a dúvida: “Devo arriscar? Temos algo legal, nossa amizade. Pode acabar tudo”. No fim das contas, no dia 15 de julho de 2011 (fácil decorar quando você é fã de Harry Potter e foi a estreia do último filme), ele me beijou no meio de uma festa temática do bruxinho, em uma boate LGBT de Brasília. Tinham dementadores de mentira pendurados no teto. E foi incrível.

mousse_mirtilo_framboesa2
Desde então, somos inseparáveis. E a cada dia que passa eu tenho mais certeza que tudo que nos aconteceu, por pior ou mais estranho que tenha sido, foi perfeito da maneira que foi. Porque se nada daquilo tivesse acontecido – a viagem de amigos para os EUA que eu não fui, o grupo de amizade que se desfez, as desventuras para esquecer o término do namoro anterior, os temores de estragar algo incrível que tínhamos como amigos –, eu não tinha encontrado o Léo, me aproximado tanto dele e percebido que, no fim das contas, quem eu precisava estava bem do meu lado (melhor música: Sidekick).

sanduiche_peperonata
Eu aprendo muito com o Sr. Namorado. Ele é um exemplo de pessoa que eu tenho litros de orgulho de apresentar para todo mundo. É aquele tipo de pessoa que você quer ser amigo. Ele me ensinou muito, com conselhos ou apenas deixando que eu o observasse de perto. Mudei, para o melhor de mim, e continuo mudando e aprendendo diariamente com esse moço. Todos os dias sou grata por tê-lo na minha vida. É uma certeza muito grande e objetiva de que esse cara é o cara. Afinal, até filho já temos.
O pouco que posso fazer por tudo o que ele faz por mim é mostrar de alguma forma. Então, para esse Dia dos Namorados americano (dia 14 de fevereiro), preparei um piquenique no Zoológico para ele. Já tinha algum tempo que eu prometia fazer um e nunca conseguia. Promessa cumprida! Agora só falta fazer aquele cupcake de figos que ele tanto me pede…

piquenique_zoo_brasilia
Em homenagem ao meu amor e ao Dia dos Namorados, vocês vão ter nada mais, nada menos, que quatro receitas em um post só. Felizes? Agradeçam ao Sr. Namorado por existir e fazer a minha vida mais feliz e inspiradora para produzir essas delícias. :)

Sanduíches de peperonata e queijo de cabra com ervas
Receitas da infalível Martha Stewart, com algumas adaptações.
Rende: 1 baguete de 30 cm, e ainda sobra um pouco de peperonata e do queijo

Queijo de cabra com ervas
120g de queijo de cabra
1 1/2 colher de sopa de salsinha fresca, picadinha
1 1/2 colher de sopa de cebolete fresca, picadinha (serve cebolinha se não achar cebolete, só pique bem bem pequeninho)
1 1/2 colher de sopa de suco de limão
1/4 colher de chá de sal

Peperonata
1/2 cebola grande, picada
1 colher de sopa de azeite
3 pimentões médios, um de cada cor, sem sementes, sem a parte branca e cortados em quadrados de 1cm x 1cm
1/2 colher de chá de açúcar
1/2 colher de chá de tomilho seco
1/2 colher de chá de sal
1 colher de sopa de vinagre balsâmico
1 baguete de uns 30 cm

1 – Para o queijo: é só misturar tudo em um pequeno processador. Se não tiver, faça em uma tigela com um garfo ou colher, com cuidado para não espirrar o suco de limão pra fora. Reserve na geladeira até a hora de montar o sanduíche. Esse queijo é ótimo em torradas e dura uns 5 dias refrigerado, em um potinho bem vedado.
2 – Para a peperonata: em uma panela, aqueça o azeite em fogo médio. Adicione a cebola e salteie por uns 4 minutos, até ela amolecer.
3 – Acrescente os pimentões, o açúcar, o tomilho e o sal. Salteie por alguns minutos, misturando bem. Diminua o fogo para o mínimo e tampe a panela. Deixe cozinhar por 30 minutos, até que os pimentões estejam moles e brilhosos. Mexa de vez em quando para não queimar a cebola ou os pimentões. Pode acrescentar um pouquinho de água se achar que está seco, algo tipo uma colher de sopa é suficiente.
4 – Após os 30 minutos, destampe a panela e aumente o fogo para o médio. Continue mexendo sempre, enquanto a água evapora. Adicione o vinagre balsâmico e misture para incorporar. De novo, se achar que está começando a queimar, adicione uma colher de sopa de água. Mas o ideal é que, no fim, a peperonata esteja sem muito líquido. Retire do fogo, coloque em uma tigela e leve para a geladeira para esfriar completamente.
5 – Corte a baguete em dois, meio como fazem no Subway, sabe? Depois corte ao meio, abrindo os pães. Retire um pouco do miolo, se preferir, para caber mais recheio. Passe uma camada fina de queijo de cabra – se passar muito, fica exagerado, já que o queijo de cabra tem um sabor muito forte. Depois preencha com a peperonata fria. Prontinho! A peperonata que sobrar, se sobrar, dura mais uns 4 ou 5 dias na geladeira.

Pipoca de manteiga de amendoim
Receita do The Kitchn, com adaptações.
Rende: aproximadamente 4 xícaras

1/8 xícara (+- 3 colheres de sopa) de milho para pipoca
2 colheres de sopa de óleo vegetal (canola ou girassol)
1/4 xícara de mel
3 colheres de sopa de açúcar
1/4 xícara de manteiga de amendoim, sem açúcar, ou a sua própria caseira
1/2 colher de chá de extrato de baunilha

1 – Prepare uma fôrma retangular e bem grande untando com um pingo de óleo. Bem pouco mesmo!
2 – Use sua maior panela, preferencialmente com cabo. Coloque o óleo e deixe esquentar bastante. Então acrescente os milhos para pipoca e mexa balançando a panela. Não use colher ou espátula para fazer pipoca, o esquema é balançar a panela com o muque mesmo. Quando o primeiro milho estourar, tampe a panela e continue balançando até sentir que todos os milhos pararam de estourar. Retire do fogo e coloque as pipocas na fôrma retangular, espalhando todos em uma camada uniforme.
3 – Na mesma panela, coloque o mel e o açúcar e deixe cozinhar, borbulhando por 2 minutos. Retire do fogo e adicione a manteiga de amendoim, mexendo com uma espátula até misturar tudo uniformemente. Se a manteiga de amendoim estiver com dificuldade de se desfazer no mel, volte para o fogo baixo e mexa até que derreta. Acrescente a baunilha, que vai evaporar loucamente dentro da panela quente, mas misture para incorporar tudo sem medo.
4 – Com a mistura ainda quente, com muuuuito cuidado, derrame por cima das pipocas na fôrma, tentando cobrir todas elas o melhor que você conseguir. Eu sei, é difícil, é pegajoso e está quente. Vá com calma. Quando derramar tudo, comece a misturar as pipocas na fôrma para que todas fiquem com pelo menos um pouco da manteiga de amendoim caramelada. Seja consideravelmente rápido, já que conforme o caramelo esfria fica mais difícil de mexer e envolver as pipocas. Deixe descansar e esfriar completamente antes de servir. Ela não fica crocante, na verdade fica bem grudenta, mas achei o sabor incrível. Vale a pena para uma pipoca diferente naquele filminho mara com o seu amor!

Suco de melancia e limão com hortelã
Receita do Cooking Classy. Sem fotos bonitas, mas no blog da Jaclyn dá pra você ver o quão maravilhoso fica esse suco.

3 xícaras (460g) de melancia, em cubos, sem sementes
2 xícaras de água
1/4 xícara + 2 colheres de sopa de suco de limão (amarelo ou tahiti)
1/3 xícara de açúcar
folhas de hortelã

1 – Coloque a melancia em um liquidificador e bata até obter um suco. Passe o líquido por uma peneira, retirando todos os “gominhos” da melancia e deixando apenas o suco. Não jogue os gominhos fora, dá pra fazer esse negócio que os americanos chamam de “fruit leather”, que seria tipo “couro de fruta”. Receita em inglês aqui.
2 – Misture o suco da melancia com o suco de limão, a água e o açúcar. Mexa bem até dissolver todo o açúcar. Acrescente as folhas de hortelã à gosto – eu usei umas 10, porque não gosto que fique forte e acabe com o sabor da melancia. Sirva bem geladinho!

Mousse de iogurte com mirtilos e framboesas
Receita da mousse da Senhora Mesa, com adaptações no modo de fazer.
Rende: 3 potes do tamanho daqueles de geleia

250g de iogurte grego (eu usei light e deu super certo)
80g de mirtilos frescos
1/2 embalagem (7g) de gelatina em pó, sem sabor
1/4 xícara de água gelada
2 colheres de sopa de açúcar
corante em gel (roxo, ou azul e vermelho para misturar e chegar ao roxo)
mirtilos e framboesas para decorar
12 biscoitos Oreo ou Negresco
2 colheres de chá de manteiga, derretida

1 – Abra todos os biscoitos e retire o recheio com a ajuda de uma faca. Coloque os biscoitos em um saco ziploc e bata com um rolo de massa, até quebrar todos em pedaços pequenos, quase farinha. Não faz mal ter uns pedacinhos maiores.
2 – Misture os biscoitos quebrados com a manteiga derretida e divida entre os potinhos de geleia. Eu coloquei mais ou menos 3 colheres de sopa de biscoitos em cada. Se quiser colocar mais ou menos, fique a vontade!
3 – Em uma pequena tigela, coloque a água e a gelatina para hidratar. Mexa brevemente com uma colher e deixe até que a água seque, por uns 10 minutos.
4 – Bata em um pequeno processador os mirtilos, até obter um suco roxo. Passe por uma peneira, para remover as sementes e cascas. Esprema bem com as costas de uma colher para pegar todo o suco possível. Descarte as sementes e cascas.
5 – Volte os mirtilos para o processador, acrescente o iogurte e o açúcar e bata para misturar tudo. Adicione as gotinhas de corante até chegar ao roxo ideal.
6 – Leve a tigela com a gelatina já hidratada para o microondas, por no máximo 10 segundos. Na verdade, 7 ou 8 já bastam. Você só precisa que a gelatina fique líquida. Acrescente-a à mistura no processador e bata novamente, por uns 30 segundos, até misturar tudo.
7 – Divida a mousse entre os potinhos de geleia e leve para descansar na geladeira por pelo menos 3 horas. Se quiser fazer o coração branco que eu fiz, basta colocar um pontinho de iogurte puro na mousse antes de gelar e passar um palito de dente no meio dela. Antes de servir, decore com framboesas frescas, uns mirtilos a mais e umas folhinhas de hortelã, para dar um tchan de cor. Delicie-se!

Monte um piquenique para seu amor também! Para fazer isso tudo, eu levei aproximadamente 6 horas na cozinha, mas porque eu fui tranquilamente cozinhando e preparando os detalhes do piquenique – como preparar a cesta, separar talheres e outros utensílios, etc – enquanto assistia episódios de The Flash.
No fim, o piquenique foi um sucesso. Mantive o segredo do que íamos fazer até o último segundo, mas ele sabia que estávamos a caminho do zoológico mesmo vendado. Tentei fazer um outro percurso maluco, mas o senso de direção do moço é apuradíssimo. Então foi fácil entender o que era antes de chegar lá, hahaha. Sentamos em uma sombra perto do lago das capivaras, os bichos mais fofinhos do zoo inteiro, comemos tranquilamente e depois fizemos um passeio para rever o lugar depois de muitos anos sem visitá-lo. Está como sempre esteve: levemente mal cuidado, mas ainda um charme e muito bom de passear. Torço por mais investimento para o zoo de Brasília, porque ele tem potencial para ser mais incrível do que já é!

mousse_mirtilo_framboesa3

zoo_brasilia

zoo_brasilia2
Um dia diferente, mas sempre do mesmo jeito que eu amo com o Sr. Namorado: divertido, engraçado, amoroso e companheiro.

Feliz Dia dos Namorados! :)

Ju Morgado

Sou uma jornalista com mais paixões do que o tempo me permite cultivar. Descobri na cozinha meu paraíso, meu refúgio depois de um dia cansativo ou estressante. É quase um vício, realmente. Não apenas cupcakes, mas qualquer coisa que eu ache interessante, desafiante ou divertido de fazer. Apesar do nome do blog, não é só de cupcakes que eu vivo. Amo fazer risotos, de todos os sabores, e simplesmente amo qualquer receita que envolva qualquer tipo de queijo.

A história do Cupcakeando

Não sei bem quando ou porquê eu comecei a me interessar por cozinhar. A lembrança mais antiga que tenho é de minha mãe me puxando para a cozinha, para me ensinar a fazer arroz branco, comum, e o molho de macarrão com tomates frescos que só ela sabe temperar.
Tudo que eu sei de cozinha aprendi de um jeito: prática. Minhas receitas são criadas da minha cabeça e implementadas dos meus testes ou então milimetricamente medidas de fontes confiáveis.
Tenho uma verdadeira paixão por cupcakes, pois acho que eles reúnem o que há de melhor na cozinha: manteiga, açúcar, fofurice, capricho e criatividade. Tudo na medida certa para uma pessoa saborear. Gosto de tentar coisas novas com esses pequenos e descobrir jeitos diferentes de decorá-los. Quando não estou fazendo nada, começo a pesquisar e estudar receitas, teorias e decorações de cupcakes. É, isso mesmo, estudar.
O blog também é uma maneira de praticar minha segunda paixão: fotografia. Sou daquelas que, enquanto passeia pelo parque, começa a achar ângulos de fotos que ficariam maravilhosas. Assim como eu estudo gastronomia e culinária, sento para ler sites e livros enormes sobre fotografia.

O gerúndio

Não fale mal dele antes de conhecê-lo melhor. Já ouvi por aí dizerem que jornalista jamais, sob nenhuma circunstância, pode usar o gerúndio. A justificativa fez sentido: “você usa o gerúndio quando não quer dar nenhuma previsão de término para sua a ação”, o que, no jornalismo, é basicamente como deixar o leitor esperando para sempre por aquela obra sanitária que o governo prometeu.
Mas foi exatamente a mesma explicação que me convenceu a usar o gerúndio para o nome do blog: eu não tenho previsão de fim para minha produção de cupcakes, jamais pretendo parar de fazê-los ou de cozinhar em geral. Se não tiver mais encomendas, será para amigos. Se meus amigos enjoarem, será para minha família. Quando minha família me dizer “CHEGA”, será para mim mesma (e talvez meu corgi. Eu tinha uma husky siberiana linda, que infelizmente se foi, mas vai estar sempre na minha memória). Porque é o que eu amo fazer e o que me deixa feliz.

Copyright

Todas as fotos e textos nesse site são produzidos pela confeiteira Ju Morgado, a não ser que esteja especificado o contrário. Eles representam muito trabalho e esforço. Caso deseje utilizar alguma foto ou texto do site, por favor, entre em contato. Ficarei imensamente grata em ajudar, mas é importante dar os devidos créditos. :)

Creative Commons License
Essa obra é licenciada perante a
Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Unported License.

Contato

Será que sua pergunta já não foi respondida no FAQ? Dê uma lida nele antes, para ter certeza!

Envie suas dúvidas ou pedidos de encomendas por aqui. Minhas encomendas de cupcakes são apenas para o Distrito Federal (DF). Outros doces e produtos podem ser enviados, a depender do pedido.

Eu respondo a todos os e-mails enviados. Garanta que você receberá minha resposta adicionando o e-mail contato@cupcakeando.com.br na sua lista de endereços seguros, ou minha resposta poderá cair na sua caixa de Spam!