terça, 09 de junho de 2015

Risotto de creme de alho poró

13 Comentários

Tenho dó do Sr. Namorado algumas vezes. Acho que nunca contei aqui, mas ele um dia já pesou 120kg, quase 130kg. Hoje ele ostenta uns 90kg com bastante músculo, depois de muito esforço pra largar os vários litros de coca-cola e outras besteiras consumidas diariamente. Então, obviamente e com bastante razão, ele não quer voltar para aquela fase – ou tamanho. Ele sobrevive a base de muita malhação, dieta regrada e whey.
Mas é muito complicado namorar comigo, eu imagino, porque minha política oficial é que ele deve provar tudo que eu faço na cozinha, mesmo que não seja para ele. E muita coisa sai dessa cozinha, minha gente. Então, de uns tempos pra cá, o Sr. Namorado estabeleceu a política oficial dele: ele só vai provar se for algo novo.

risoto_alho_poro_cremoso2
É assim que toda semana eu invento outra coisa pra fazer, ou então altero um ou dois ingredientes em uma receita qualquer e digo que é novidade. É o jeitinho brasileiro do nosso relacionamento.
Nesse Dia dos Namorados (brasileiro!), ainda não sei o que vou fazer pra ele, seja salgado ou doce, mas tem que ser novo. Talvez uma torta alemã, a favorita dele, que eu já fiz, então vou mudar alguma coisa – botar uma camada a mais de biscoitos, sei lá.
A receita de hoje, neste post junto com Pri, do Culinarístico, é de um desses momentos que eu tive que achar algo novo e diferente pra convencer o Sr. Namorado a comer. E olha, valeu a pena, porque ficou incrível. Fica a dica pro Dia dos Namorados de vocês. <3

Risotto de creme de alho poró
Receita do livro La Cucina, com adaptações.
Rende: 4 porções

130g de manteiga
1/2 xícara de cebola picada
2 dentes grandes de alho
1/2 xícara de cenoura picada
230g de alho poró picado
6 xícaras de caldo de legumes
2 xícaras de arroz arbóreo
1/3 de xícara de creme de leite fresco
1/2 xícara de queijo parmesão ralado na hora
sal e pimenta a gosto

1 – Em uma panela alta, derreta metade da manteiga em fogo baixo. Depois, adicione a cebola, a cenoura e o alho poró e refogue por 2 minutos. Acrescente o alho e refogue por mais 3 ou 4 minutos, tomando cuidado pra não queimar o alho.
2 – Quando começarem a ameaçar aquela corzinha, adicione o caldo de legumes e, em fogo baixo, deixe cozinhar por pelo menos 40 minutos. É, leva um tempinho, mas vale cada segundo no final, eu garanto. Vá adicionando mais água se achar que está evaporando demais, mas não passe de 1/2 xícara.
3 – Quando tudo estiver bem macio e com um cheiro incrível, leve tudo para o processador ou use um mixer para bater até ter uma mistura bem uniforme.
4 – Em outra panela, derreta 2 colheres de sopa manteiga que sobrou e adicione o arroz arbóreo. Refogue em fogo baixo para envolver todos os grãos na gordura. Aqui, vale colocar um pouco de sal – eu coloco uma pitada de três dedos – para ajudar o arroz a liberar qualquer umidade que tenha por ali.
5 – Então, comece a adicionar o caldo de alho poró que fizemos aos poucos, como se faz com o risoto. Uma concha de cada vez, espere absorver tudo e depois mais outra. Repita até que o arroz fique ao dente e o líquido tenha em sua maioria evaporado. Não é interessante que fique muito líquido no risoto, porque ele tem que ter consistência de onda uniforme, e não com aquele caldo envolta do arroz.
6 – Quando chegar no ponto, retire do fogo e adicione o creme de leite fresco, o resto da manteiga e o queijo parmesão ralado. Misture bem e ajuste o sal, tempere com pimenta se quiser e sirva um prato de tentação.

Olha só, galera. Esse risotto elevou meus conceitos de risotto.

risoto_alho_poro_cremoso
E eu não sou a favor de creme de leite em risotto, muita gente que me conhece sabe o quão chata eu sou quando vou em restaurante que me serve risotto com creme de leite. Acho uma afronta. Mas eu resolvi seguir a receita do livro, afinal, é uma receita tradicional da Itália! Não podia ser ruim. Aqui o creme de leite deixou uma cremosidade que deu outra dimensão pro prato. Vale a pena sim.
Italianos, eu amo vocês. Um dia chego aí, me esperem.

Dicas:
– Pique a cebola, cenoura e alho poró mais ou menos do mesmo tamanho, para que eles refoguem no mesmo tempo. Tanto faz como você cortar o alho poró, já que no fim das contas vamos processar tudo.
– Pode usar caldo de carne ou frango também.
– Eu só ajusto o sal no final da receita porque tanto o caldo de legumes quanto o queijo parmesão tem bastante sal, então muitas vezes nem precisa adicionar mais.
– Não testei com creme de leite de caixinha ou de lata, mas acredito que o resultado não deve dar errado, só não vai ter o mesmo sabor. Então, se quiser, pode substituir por creme de leite de lata, sem soro.

O que vocês me sugerem pra fazer pro Sr. Namorado nessa data especial? E o que vocês vão fazer por aí?

  1. Alessandra
    10 de junho de 2015 - 09:07

    Podia aproveitar e criar uma receita fit!! rsrs

    • 17 de junho de 2015 - 18:05

      Alessandra, até tento, mas receitas fits não são muito a minha praia, hahahha. Sou mais da política de fazer receitas normais e comer com moderação. Beijos!

  2. Vivian
    10 de junho de 2015 - 13:39

    Oi Ju! Esse risoto tá com uma aparência maravilhosa! Eu adoro comer, mas nunca tentei fazer um.. acho que vou começar por esse, que tem ingredientes fáceis de encontrar!
    Agora minhas perguntas: o alho vai picadinho? Posso bater o caldo no liquidificador? Quando vou acrescentando o caldo, vou mexendo?
    Beijos Ju! E acho que seria ótimo fazer um docinho fit pra gente aprender também!

    • 17 de junho de 2015 - 18:39

      Vivian, faz sim, esse é muito bom! O alho normal é picado sim, não precisa ser muito pequeno. O caldo você pode bater no liquidificador sim, desde que fique bem incorporado, tudo bem. A vantagem do mixer é sujar menos utensílio. E sim, tem que mexer sempre, como todo risotto! Beijos!

  3. 12 de junho de 2015 - 13:55

    Nossa Ju, adorei a receita!! Aqui em casa dizem que eu tenho uma fixação por alho poró, hehehe. Tanto que meu pai comprou as sementes e agora tenho na minha horta. Uma das minhas receitas favoritas é uma quiche de alho poró, simplesmente adoro!! Abçs

    • 17 de junho de 2015 - 18:49

      Larissa, queria tanto poder plantar alho poró, é um dos meus favoritos!! :D

  4. ana cleide cerveira lima
    13 de junho de 2015 - 01:07

    Ola Juliana, acabei com minha resistência a risoto. Ficou ótimo.
    !

  5. 16 de junho de 2015 - 18:46

    Ju, eu sempre tive dúvida de qual caldo usar quando a receita pede caldo de carne ou de legumes. É pra diluir aquele caldo de cubinho que a gente compra no supermercado ou existe algum outro?

    • 18 de junho de 2015 - 14:39

      Fê, você pode usar o cubinho ou fazer o seu caldo. Aqueles de cubinhos devem ser diluídos em 1 litro de água, então eu vou no olho mais ou menos: se eu vou usar duas xícaras (que da mais ou menos 500ml de líquido), eu diluo metade de um cubinho. Pro caldo caseiro é só você fazer com sua receita preferida e usar normalmente na quantidade pedida. Beijos!

  6. 15 de fevereiro de 2016 - 15:54

    […] um sabor totalmente inusitado e aromático. A receita do Risoto de Creme de Alho Poró é do blog Cupcakeando e como a Ju adora risoto não tive dúvidas de que o resultado seria […]

  7. Luisa
    02 de junho de 2017 - 11:56

    Oi Juliana, esse caldo de legumes que você usa na receita é caseiro ou é o de cubinho diluído???

    • 05 de junho de 2017 - 23:39

      Luisa, o ideal é fazer o seu caseiro, fervendo leguminhos na água até reduzir e chegar num caldo bem gostoso. Mas se você estiver com pressa, pode usar o de cubinho. O de cubinho em geral tem mais sal e sódio, então reduza a quantidade do sal da receita. Beijos!

      • Luisa
        18 de junho de 2017 - 12:52

        Obrigada Juliana! Bjs

Juliana Morgado

Sou uma jornalista com mais paixões do que o tempo me permite cultivar. Descobri na cozinha meu paraíso, meu refúgio depois de um dia cansativo ou estressante. É quase um vício, realmente. Não apenas cupcakes, mas qualquer coisa que eu ache interessante, desafiante ou divertido de fazer. Apesar do nome do blog, não é só de cupcakes que eu vivo. Amo fazer risotos, de todos os sabores, e simplesmente amo qualquer receita que envolva qualquer tipo de queijo.

A história do Cupcakeando

Não sei bem quando ou porquê eu comecei a me interessar por cozinhar. A lembrança mais antiga que tenho é de minha mãe me puxando para a cozinha, para me ensinar a fazer arroz branco, comum, e o molho de macarrão com tomates frescos que só ela sabe temperar.
Tudo que eu sei de cozinha aprendi de um jeito: prática. Minhas receitas são criadas da minha cabeça e implementadas dos meus testes ou então milimetricamente medidas de fontes confiáveis.
Tenho uma verdadeira paixão por cupcakes, pois acho que eles reúnem o que há de melhor na cozinha: manteiga, açúcar, fofurice, capricho e criatividade. Tudo na medida certa para uma pessoa saborear. Gosto de tentar coisas novas com esses pequenos e descobrir jeitos diferentes de decorá-los. Quando não estou fazendo nada, começo a pesquisar e estudar receitas, teorias e decorações de cupcakes. É, isso mesmo, estudar.
O blog também é uma maneira de praticar minha segunda paixão: fotografia. Sou daquelas que, enquanto passeia pelo parque, começa a achar ângulos de fotos que ficariam maravilhosas. Assim como eu estudo gastronomia e culinária, sento para ler sites e livros enormes sobre fotografia.

O gerúndio

Não fale mal dele antes de conhecê-lo melhor. Já ouvi por aí dizerem que jornalista jamais, sob nenhuma circunstância, pode usar o gerúndio. A justificativa fez sentido: “você usa o gerúndio quando não quer dar nenhuma previsão de término para sua a ação”, o que, no jornalismo, é basicamente como deixar o leitor esperando para sempre por aquela obra sanitária que o governo prometeu.
Mas foi exatamente a mesma explicação que me convenceu a usar o gerúndio para o nome do blog: eu não tenho previsão de fim para minha produção de cupcakes, jamais pretendo parar de fazê-los ou de cozinhar em geral. Se não tiver mais encomendas, será para amigos. Se meus amigos enjoarem, será para minha família. Quando minha família me dizer “CHEGA”, será para mim mesma (e talvez meu corgi. Eu tinha uma husky siberiana linda, que infelizmente se foi, mas vai estar sempre na minha memória). Porque é o que eu amo fazer e o que me deixa feliz.

Copyright

Todas as fotos e textos nesse site são produzidos pelo Cupcakeando, a não ser que esteja especificado o contrário. Eles representam muito trabalho e esforço. Caso deseje utilizar alguma foto ou texto do site, por favor, entre em contato. Ficarei imensamente grata em ajudar, mas é importante dar os devidos créditos. :)

Creative Commons License
Essa obra é licenciada perante a
Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Unported License.

Contato

Será que sua pergunta já não foi respondida no FAQ? Dê uma lida nele antes, para ter certeza!

Envie suas dúvidas ou pedidos de encomendas por aqui. Minhas encomendas de cupcakes são apenas para o Distrito Federal (DF). Outros doces e produtos podem ser enviados, a depender do pedido.

Eu respondo a todos os e-mails enviados. Garanta que você receberá minha resposta adicionando o e-mail contato@cupcakeando.com.br na sua lista de endereços seguros, ou minha resposta poderá cair na sua caixa de Spam!