segunda, 29 de abril de 2013

Purê de batatas com alho assado

15 Comentários

Todo mundo tem um prato visualmente horroroso, mas que amamos com todo o coração. Tipo um mexidão de comidas de ontem, ou miojo com ketchup. São feios – a não ser que você seja algum designer de comida –, mas nos deixam felizes de alguma forma.
Eu tenho um prato favorito que gosto de chamar de “gororoba da Ju”. Consiste em: duas colheres de sopa cheias de arroz branco, uma colher de sopa cheia de milho, meia colher de sopa de caldo de feijão preto (só o caldo) e uma generosa colher de sopa de purê de batata. O exótico é que eu não consigo comer isso tudo se estiverem separados no prato, e assim vira uma grande gororoba feia. Mas eu acho uma delícia e repito umas três vezes por refeição!

pure_batatas_alho2
Todos os ingredientes da gororoba são de fácil acesso aqui em casa, mas, por algum motivo, de uns anos pra cá, o purê de batatas da mamãe se tornou menos comum. Acho que deve ter a ver com o trabalho de amassá-las e tudo mais. Então, tive que me virar nos trinta e aprendi essa receita maravilhosa de purê, com páprica e um toque exagerado de alho que só casa de família carioca consegue!

Purê de batatas com alho assado
Receita da Jelly Toast, com adaptações.

1kg e 400g de batatas, lavadas, descascadas e cortadas em pequenos cubos
2 cabeças de alho
2 colheres de sopa de azeite
1 colher de sopa de sal
5 colheres de sopa (70g) de manteiga
1 xícara de creme de leite fresco, ou em caixinha
1 1/2 colher de chá de páprica
sal e pimenta a gosto

1 – Ligue seu forno em 200˚C. Enquanto esquenta, remova a pele seca mais externa do alho e, com uma faca bem afiada, corte a parte de cima da cabeça, deixando à mostra cada dente. Pegue um pedaço de papel alumínio e coloque as cabeças bem no meio. Então, levante as pontas e vá formando algo parecido com um saco. Antes de fechar, regue as cabeças com o azeite.

pure_batatas_alhoAssim.
2 – Leve, dentro de uma assadeira, para o forno e conte cerca de 45 minutos. Passado o tempo, cheque se os dentes estão moles – e sente esse cheiro divino! Se estiverem, pode tirar, se não, feche novamente o saco e deixe por mais 5 minutos. Cuidado para não queimar! Depois, reserve as cabeças de alho, com o saco aberto, para esfriarem um pouco.
3 – Na metade do tempo do alho, coloque as batatas para ferver em uma panela grande de água gelada, com a colher de sopa de sal. Cozinhe-as, até que seja fácil perfurá-las com um garfo, cerca de 20 minutos a depender do seu fogão e do tamanho dos cubos de batata.
4 – Quando estiverem bem macias, deixe em um escorredor de macarrões. Devolva a panela vazia ao fogo e acrescente o creme de leite, a manteiga e a páprica.
5 – Pegue cada cabeça de alho – agora, devem estar mais fáceis de segurar – e esprema os dentes para dentro da panela. Não tem problema se caírem com pedaços pretos da raiz. Deixe ferver por 3 minutos com o alho.
6 – Coloque as batatas de volta na panela e misture bem. Desligue o fogo e, com um amassador de batatas ou até mesmo com um garfo, amasse tudo, misturando bem. Garanta que o alho está sendo amassado também.
7 – Tempere com sal e (mais) pimenta, a gosto, e prove o melhor purê de batatas da vida.

pure_batatas_alho3
Esse purê também é conhecido como a versão muito mais gostosa do purê que existe no Outback Steakhouse.

Dicas:
– Se for alho demais para você, use apenas uma cabeça. Se for pouco alho, use 2 cabeças e meia.
– Não faz mal que algumas batatas tenham um pouco da casca quando for amassar, fica até gostoso!
– Com um amassador de batatas, pode ser que fiquem alguns pedacinhos maiores entre o purê, mas eu não vejo problema. Se você não gostar, amasse-os com garfo.

  1. 29 de abril de 2013 - 13:39

    AMEI! Vou fazer o alho!

  2. 30 de abril de 2013 - 16:33

    Hummm, adoro purê de batatas!! E faço um, super simples, que as crianças (e adultos) adoram. É o famoso purê da “tia Renata”. Só batata, manteiga (da boa) e creme de leite. Simples assim, mas super cremoso e saboroso. Juliana, com certeza vou testar esta receita, deve ser divina!!! Adoro alho assado. Depois te conto se fez sucesso aqui em casa.
    Ah, quanto a minha gororoba… Não misturo não, mas ninguém a entende. É arroz, feijão, carne moída bem temperadinha e banana cortada em rodelinhas. Delícia (estranho???). Beijo.

    • 25 de novembro de 2013 - 00:41

      Nossa Renata! Minha gororoba preferida é igual a sua! Adoro misturar carne moida com banana! rs :)

  3. Marina Lemos
    01 de maio de 2013 - 17:06

    Ju, consegui fazer os macarons, acredita?! Nem eu tô acreditando! Você conseguiu??

    • 07 de maio de 2013 - 23:20

      Ah, menina, 5 tentativas depois e eu assumi que o problema é meu forno. Tentei resolver de todas as maneiras, e continua saindo errado, bem tortinhos. Acho que meu forno está bem desregulado (comprovado pelo meu termômetro também). Vou ver o que eu faço, porque não dá mais pra gastar claras assim! Hahahaha!

  4. sarah
    04 de maio de 2013 - 15:05

    Ju, adoro alho! Mamãe faz um creme com leite bem gordo, óleo e alho pra comer com churrasco que fica divino! Mas de uns tempos pra cá, não posso comer mto que tem me feito mal.. Acho que é a idade! Hahaahahah :)) Bjss

  5. Vivian
    07 de maio de 2013 - 21:13

    Juuu posta receita de cupcakes pro dia das mães! =D

  6. ana cleide
    09 de maio de 2013 - 16:27

    Juliana, Hum!sou fã de cupcake , alem da receita fofa eles ficam lindos e a imaginação voa. Com certeza vou experimentá-lo.
    Aproveitando a ocasião, quero deixar um abraço pra família e, em especial, pra sua Mamãe pelo nosso dia( Dia das Mães).Felicidades!

    • 13 de maio de 2013 - 17:39

      Oi Ana!

      Feliz dia das mães (atrasado) pra você também, querida! Um grande beijo!

  7. Jo
    21 de março de 2014 - 08:12

    Oi, Ju. Por que água gelada nas batatas?

    • 23 de março de 2014 - 17:04

      Jo, você começa com a água gelada para poder cronometrar exatamente o tempo de cozimento. Se você ferver a água e depois colocar as batatas, o tempo de cozimento muda daquele que indiquei na receita, aí você precisa controlar sozinha! :)

  8. Livia
    21 de março de 2015 - 16:15

    Oi Ju, primeiro quero dizer que adoro seu blog! Dá vontade de fazer todas as receitas.. até o momento me aventurei em poucas e deram super certo!! Me diz uma coisa, qual a páprica você usou nessa receita? Usei uma de marca nacional que por ser avermelhada deixou meu purê alaranjado.. não ficou clarinho assim como o seu… Reparei que você salpicou algo por cima do purê, e me parece com a cor da páprica que usei…
    Mesmo ficando avermelhado o resultado é surpreendente! Muito saboroso!! O marido que não gosta de purê por achar “meio sem graça”, adorou essa versão!!! Mas fiquei curiosa em saber como você manteve a tonalidade do purê..
    Beijos

    • 21 de março de 2015 - 23:10

      Livia, uso páprica comum comprada no mercado mesmo. É dessa corzinha mesmo da foto. Você pode omitir ela do purê em si (e apenas salpicar por cima) pra manter a corzinha bacana! :) Que bom que o maridão gostou, aqui em casa essa versão é sucesso também! Beijo!

  9. 25 de novembro de 2015 - 07:49

    […] cobri esses cupcakes com cobertura, porque só queria fazer aquele purê de batatas como cobertura, e não tive tempo de fazer. Sobrou massa depois dos cupcakes, porque os fiz […]

Juliana Morgado

Sou uma jornalista com mais paixões do que o tempo me permite cultivar. Descobri na cozinha meu paraíso, meu refúgio depois de um dia cansativo ou estressante. É quase um vício, realmente. Não apenas cupcakes, mas qualquer coisa que eu ache interessante, desafiante ou divertido de fazer. Apesar do nome do blog, não é só de cupcakes que eu vivo. Amo fazer risotos, de todos os sabores, e simplesmente amo qualquer receita que envolva qualquer tipo de queijo.

A história do Cupcakeando

Não sei bem quando ou porquê eu comecei a me interessar por cozinhar. A lembrança mais antiga que tenho é de minha mãe me puxando para a cozinha, para me ensinar a fazer arroz branco, comum, e o molho de macarrão com tomates frescos que só ela sabe temperar.
Tudo que eu sei de cozinha aprendi de um jeito: prática. Minhas receitas são criadas da minha cabeça e implementadas dos meus testes ou então milimetricamente medidas de fontes confiáveis.
Tenho uma verdadeira paixão por cupcakes, pois acho que eles reúnem o que há de melhor na cozinha: manteiga, açúcar, fofurice, capricho e criatividade. Tudo na medida certa para uma pessoa saborear. Gosto de tentar coisas novas com esses pequenos e descobrir jeitos diferentes de decorá-los. Quando não estou fazendo nada, começo a pesquisar e estudar receitas, teorias e decorações de cupcakes. É, isso mesmo, estudar.
O blog também é uma maneira de praticar minha segunda paixão: fotografia. Sou daquelas que, enquanto passeia pelo parque, começa a achar ângulos de fotos que ficariam maravilhosas. Assim como eu estudo gastronomia e culinária, sento para ler sites e livros enormes sobre fotografia.

O gerúndio

Não fale mal dele antes de conhecê-lo melhor. Já ouvi por aí dizerem que jornalista jamais, sob nenhuma circunstância, pode usar o gerúndio. A justificativa fez sentido: “você usa o gerúndio quando não quer dar nenhuma previsão de término para sua a ação”, o que, no jornalismo, é basicamente como deixar o leitor esperando para sempre por aquela obra sanitária que o governo prometeu.
Mas foi exatamente a mesma explicação que me convenceu a usar o gerúndio para o nome do blog: eu não tenho previsão de fim para minha produção de cupcakes, jamais pretendo parar de fazê-los ou de cozinhar em geral. Se não tiver mais encomendas, será para amigos. Se meus amigos enjoarem, será para minha família. Quando minha família me dizer “CHEGA”, será para mim mesma (e talvez meu corgi. Eu tinha uma husky siberiana linda, que infelizmente se foi, mas vai estar sempre na minha memória). Porque é o que eu amo fazer e o que me deixa feliz.

Copyright

Todas as fotos e textos nesse site são produzidos pelo Cupcakeando, a não ser que esteja especificado o contrário. Eles representam muito trabalho e esforço. Caso deseje utilizar alguma foto ou texto do site, por favor, entre em contato. Ficarei imensamente grata em ajudar, mas é importante dar os devidos créditos. :)

Creative Commons License
Essa obra é licenciada perante a
Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Unported License.

Contato

Será que sua pergunta já não foi respondida no FAQ? Dê uma lida nele antes, para ter certeza!

Envie suas dúvidas ou pedidos de encomendas por aqui. Minhas encomendas de cupcakes são apenas para o Distrito Federal (DF). Outros doces e produtos podem ser enviados, a depender do pedido.

Eu respondo a todos os e-mails enviados. Garanta que você receberá minha resposta adicionando o e-mail contato@cupcakeando.com.br na sua lista de endereços seguros, ou minha resposta poderá cair na sua caixa de Spam!