segunda, 09 de julho de 2012

O básico do risoto

6 Comentários

Não é só de cupcakes que eu vivo. Uma das minhas paixões é culinária italiana. Na verdade, a Itália toda exerce uma atração absurda em mim. Adoro a cultura, a história, as cidades, as paisagens, a língua e, claro, a gastronomia.
No último ano, guardei todo o dinheiro que tinha para viajar para a linda Itália. Meu plano é uma roadtrip, começando em Veneza, descendo a “botinha” pela costa leste e subindo pela encantadora toscana até chegar em Milão. Então, preciso de pelo menos uns 20 dias por lá e em uma época que poderei aproveitar tudo. Primavera, talvez? Imagine a toscana cheia de árvores floridas ao vento. Ahhh… vou continuar sonhando diariamente.

Uma delícia de risoto!Amarelo e azul me fazem pensar em Itália, não sei porquê!
Minha fascinação pela Itália começou quando comi risoto pela primeira vez e achei maravilhoso. Honestamente, eu acho um dos melhores pratos que você pode fazer em casa e, sim, é muito fácil!
Risoto significa arroz pequeno, que descreve exatamente como é o grão que devemos usar. Ele é menor que o nosso arroz comum – chamado de grão longo – e possui uma alta concentração de amido, por isso não deve ser lavado assim como fazemos aqui no Brasil. Os tipos mais comuns que encontramos por aqui são o carnaroli e o arbório e o prato não é risoto de verdade se não usar um desses dois. Lembra aquela receita que manda usar o arroz branco de ontem e creme de leite? Aquilo é de mentirinha.
Quando fizer risoto, adicione o caldo aos poucos e mexa sempre. A importância de mexer está em liberar o amido nos grãos, que é o que deixará o prato bem cremoso. Utilize um vinho branco que você tomaria normalmente, ou seja, de boa qualidade. Não precisa ser nada absurdamente caro. Compre um bom queijo parmesão e rale na hora, não use esses de saquinhos, pois não tem nada melhor do que o fresco. Se possível, faça seu caldo – de legumes, frango, carne ou frutos do mar – em casa, mas, se não puder, os tabletes quebram um grande galho. Use sempre manteiga – sob nenhuma hipótese pense em colocar margarina, eu imploro!

Risoto básico
Rende: 2-3 porções

4 1/2 xícaras de chá de caldo de legumes, frango, carne ou frutos do mar, dependendo do sabor do seu risoto
1/4 (50g) de cebola branca média picada bem fina
2 colheres de sopa de azeite
1 xícara (200g) de arroz arbório ou carnaroli
1/2 de xícara de chá de vinho branco
2 colheres de sopa (30g) de manteiga gelada
1/2 xícara de chá (40g) de queijo parmesão ralado na hora
sal e pimenta a gosto

1 – Em uma panela de fundo grosso, refogue a cebola nas colheres de azeite em fogo baixo por aproximadamente 3 minutos. Não deixe que dourem.
2 – Acrescente o arroz, aumente o fogo e mexa bem por 2 minutos, garantindo que cada grão fique envolto em uma camada de azeite.
3 – Derrame o vinho. Esta é a melhor parte da receita para mim: o cheiro é divino!

Vinho pra dentro!
4 – Quando evaporar, comece a adicionar o caldo aos poucos. Use uma concha de feijão, se preferir. Misture bastante até que o arroz absorva tudo. Quando o conteúdo da panela dobrar de tamanho, prove um grão para saber se está al dente – o arroz deve estar macio, mas com o centro ainda duro. Quando atingir essa consistência, pare de adicionar caldo e retire do fogo. Caso o líquido acabe antes, complete com água quente.
5 – Adicione a manteiga gelada e mexa vigorosamente. Quando derreter, coloque o queijo parmesão ralado e misture.

Risoto
Tampe a panela por um ou dois minutos antes de servir, no máximo, e então deleite-se com seu risoto caseiro e delicioso. É um prato que deve ser feito e servido imediatamente. Se sobrar, guarde em um pote na geladeira para fazer arancinis, receita deliciosa e também típica da Itália que colocarei no blog!

Qual seu país favorito? O que você mais gosta nele?

  1. Ivanna Suzarte
    09 de julho de 2012 - 11:50

    Ju, adorei a receita!! Gosto de coisas práticas.
    Quando voltar das minhas férias, vou fazer.

    Viajo esta semana para realizar um sonho antigo: conhecer a Europa. Vou passar por Londres, Paris, Barcelona, Bruxelas, Amsterdã… e Roma!
    Vou comer um risoto em sua homenagem lá na Itália!! rs

    Bom, dos países que já visitei, sem dúvidas, o meu preferido é o Canadá! Povo educadíssimo, cidades belíssimas, uma energia boa! Recomendo principalmente para quem quiser fazer intercâmbio.

    Bjo!

    Ivanna Suzarte

    • 09 de julho de 2012 - 11:55

      Ahhh Ivanna! Que viagem ótima! Agora bateu inveja branca de você… mas aproveite por mim, ok?! Quando achar um risoto maravilhoso na Itália, pense em mim hahahaha…
      Eu gosto muito do Canadá também, acho que ele está no meu TOP 3 de países que adoro! Concordo com tudo o que você falou! :)

      Beijos!

  2. Mônica Mendes
    06 de agosto de 2012 - 11:38

    Juju … que delíciaaaa
    Adoro fazer risoto e modesta parte fica bem gostoso.
    A Itália …. ahhhh é o país mais lindo do mundoooo.
    Acho que a cegonha me deixou cair aqui no Brasil, quando que teria que me entregar para uma família lá do sul da Itália. rsss
    Parabéns pelo Cupcakeando!!! Bacione

    • 06 de agosto de 2012 - 11:43

      Moniquinha, que bom ver você por aqui!
      Pois eu tenho certeza que ou a cegonha me jogou no país errado ou eu tenho vidas passadas por lá. Ah que coisa, queria viver naquelas planíceis lindas! Naqueles prados… aquelas vistas!
      Volte sempre! Um beijo! :)

  3. Wanessa
    14 de dezembro de 2012 - 11:55

    Estou amando cada pedacinho do seu site, ja fiz o cupcake de chocolate para o mesversario de 4 meses e foi um sucesso. So uma pergunta o vinho e seco??? Bjs e parabens

    • 14 de dezembro de 2012 - 22:01

      Oi Wanessa!

      O vinho é branco e seco, sim! Mas, se só tiver outro tipo em casa, não se prive de fazer um risoto. Você pode até omitir o vinho, tem gente que prefere, pra não sentir o saborzinho no fundo. :)

      Um beijo!

Ju Morgado

Sou uma jornalista com mais paixões do que o tempo me permite cultivar. Descobri na cozinha meu paraíso, meu refúgio depois de um dia cansativo ou estressante. É quase um vício, realmente. Não apenas cupcakes, mas qualquer coisa que eu ache interessante, desafiante ou divertido de fazer. Apesar do nome do blog, não é só de cupcakes que eu vivo. Amo fazer risotos, de todos os sabores, e simplesmente amo qualquer receita que envolva qualquer tipo de queijo.

A história do Cupcakeando

Não sei bem quando ou porquê eu comecei a me interessar por cozinhar. A lembrança mais antiga que tenho é de minha mãe me puxando para a cozinha, para me ensinar a fazer arroz branco, comum, e o molho de macarrão com tomates frescos que só ela sabe temperar.
Tudo que eu sei de cozinha aprendi de um jeito: prática. Minhas receitas são criadas da minha cabeça e implementadas dos meus testes ou então milimetricamente medidas de fontes confiáveis.
Tenho uma verdadeira paixão por cupcakes, pois acho que eles reúnem o que há de melhor na cozinha: manteiga, açúcar, fofurice, capricho e criatividade. Tudo na medida certa para uma pessoa saborear. Gosto de tentar coisas novas com esses pequenos e descobrir jeitos diferentes de decorá-los. Quando não estou fazendo nada, começo a pesquisar e estudar receitas, teorias e decorações de cupcakes. É, isso mesmo, estudar.
O blog também é uma maneira de praticar minha segunda paixão: fotografia. Sou daquelas que, enquanto passeia pelo parque, começa a achar ângulos de fotos que ficariam maravilhosas. Assim como eu estudo gastronomia e culinária, sento para ler sites e livros enormes sobre fotografia.

O gerúndio

Não fale mal dele antes de conhecê-lo melhor. Já ouvi por aí dizerem que jornalista jamais, sob nenhuma circunstância, pode usar o gerúndio. A justificativa fez sentido: “você usa o gerúndio quando não quer dar nenhuma previsão de término para sua a ação”, o que, no jornalismo, é basicamente como deixar o leitor esperando para sempre por aquela obra sanitária que o governo prometeu.
Mas foi exatamente a mesma explicação que me convenceu a usar o gerúndio para o nome do blog: eu não tenho previsão de fim para minha produção de cupcakes, jamais pretendo parar de fazê-los ou de cozinhar em geral. Se não tiver mais encomendas, será para amigos. Se meus amigos enjoarem, será para minha família. Quando minha família me dizer “CHEGA”, será para mim mesma (e talvez meu corgi. Eu tinha uma husky siberiana linda, que infelizmente se foi, mas vai estar sempre na minha memória). Porque é o que eu amo fazer e o que me deixa feliz.

Copyright

Todas as fotos e textos nesse site são produzidos pela confeiteira Ju Morgado, a não ser que esteja especificado o contrário. Eles representam muito trabalho e esforço. Caso deseje utilizar alguma foto ou texto do site, por favor, entre em contato. Ficarei imensamente grata em ajudar, mas é importante dar os devidos créditos. :)

Creative Commons License
Essa obra é licenciada perante a
Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Unported License.

Contato

Será que sua pergunta já não foi respondida no FAQ? Dê uma lida nele antes, para ter certeza!

Envie suas dúvidas ou pedidos de encomendas por aqui. Minhas encomendas de cupcakes são apenas para o Distrito Federal (DF). Outros doces e produtos podem ser enviados, a depender do pedido.

Eu respondo a todos os e-mails enviados. Garanta que você receberá minha resposta adicionando o e-mail contato@cupcakeando.com.br na sua lista de endereços seguros, ou minha resposta poderá cair na sua caixa de Spam!