quinta, 05 de maio de 2016

Cupcakes de churros, e uma tag de filmes

29 Comentários

Acho que nunca fiz uma tag no blog, né, gente? Pois bem, vi essa aqui no meu mais novo blog favorito, A Life Less Ordinary, e decidi responder porque estou vendo muitos filmes nos últimos anos – mais do que estou lendo. Aliás, aquela lista de livros de 2016, hein…..? Vamos lá!

1 – Um filme para assistir sozinho: Dogville
É um filme muito pesado, na minha opinião, para assistir acompanhado. É profundo, tenso, traz questionamentos sobre a humanidade (ela existe?), sem contar as cenas fortes. Pessoalmente, eu não assistiria acompanhada, até por aquela leve vergoinhazinha, sabe?

2 – Um filme para assistir quando está chovendo: Crash: No Limite
Tem gente que não gosta do filme, nem do fato dele ter ganhado o Oscar naquele ano, mas eu acho bem legal. Não é um filme INCRÍVEL UAU, mas é muito bom e te faz pensar: outros seres humanos têm vidas próprias. Juro! Então antes de destratar aquele chaveiro que chegou atrasado na sua casa, pense bem.
E porque assistir quando ta chovendo? Olha, eu penso em chuva e penso em tristeza, e eu morri de chorar vendo Crash, então tudo faz sentido.

cupcakes_churros2
3 – Um filme para te fazer dormir: Mogli (o antigo)
Desculpa quem é fã, mas não tem nada nesse mundo que me faça gostar de Mogli. Acho o desenho mais chato em filme já feito na história desse planeta. É só começar a passar que eu capoto de sono. Juro, porque eu já tentei reassistir pra ver se eu começava a gostar, mas eu SEMPRE durmo. É fatal.
Espero que o live action que está nos cinemas me faça mudar de ideia.

4 – Um filme para assistir bêbado: Clube da Luta
Porque dá vontade de gritar junto com o Brad quando ele começa os discursos dele, ou quando começa a esmurrar os outros. E gritar bêbado é tudo de bom. Só não comece a esmurrar os outros do lado por causa da cachaça – a não ser que sejam seus migos, daí tudo bem.

5 – Um filme para passar enquanto você está fazendo outra coisa: Guardiões da Galáxia
Não é porque é ruim, gente. Não é. Eu AMEI o filme e é um dos melhores de histórias em quadrinhos dos últimos tempos. Mas sabe quando você quer um sonzinho rolando no fundo enquanto você lava a louça e não consegue ver a tela da TV (talvez eu diga isso por experiência própria…)? Guardiões tem aquelas músicas super legais, uma edição de som maneira, então é legal! E além do mais, você já deveria ter visto Guardiões, pra não precisar prestar atenção nesse momento. Assista, umas 4 vezes, pelo menos. Como eu fiz.

6 – Dois filmes para serem assistidos em sequência: Antes do Amanhecer e Antes do Pôr-do-Sol
Não coloco o terceiro porque ainda não vi, mas coincidentemente assisti esses dois juntos e foi incrível. É muito lindo ver a relação dos dois florescendo, depois pula 10 anos e mais 10, e cá estamos. Estou torcendo por um filme desses dois de 10 em 10 anos, obrigada Linklater.

7 – Um filme para assistir com o namorado/marido: Chelsea Does… Marriage
Pode indicar documentário? Pode, porque eu quero. Eu ia indicar um filme romântico que eu gosto muito, Paixão à Flor da Pele, mas pensando na história do filme talvez não seja exatamente legal pra um casal… vocês tem que assistir pra ver, hahaha. Então decidi recomendar esse documentário da Chelsea: ele está no Netflix, tem quatro episódios, cada um sobre um tema. O primeiro e um dos melhores é sobre casamento.
A Chelsea é comediante, então boa parte dos documentários tem altíssimas cargas de ironia. Em “Marriage”, por exemplo, ela passa o episódio inteiro reafirmando o quanto ela acha casamento uma ideia ruim, especialmente para ela mesma. Mas então porque, Juliana, você indicaria isso para assistir com namorado/marido? Porque eu acho que relacionamentos são FORTALECIDOS com conhecimento. É ótimo ver o ponto de vista de outras pessoas que pensam diferente da gente e entender as razões para elas serem assim. Com isso, você pode virar pro seu “namorido” ao lado e dizer “realmente, amor, quero ser casada” ou então “é, então, isso não é pra gente mesmo”. Sem contar que o documentário inteiro é muito divertido!

cupcakes_churros
8 – Um filme para assistir com os amigos: Antes de Partir
Um filme pra você ver como a amizade é uma coisa que deve apenas te fazer bem. E ele não poderia ser assistido com outras pessoas que não seus amigos.

9 – Um filme para assistir com a sua mãe: Valente
Porque quando eu assisti, imaginei por alguns segundos se minha mãe fosse um urso e aquilo tudo acontecesse e eu chorei um pouquinho. Então tenho que rever com mamãe pra depois dar um abraço apertado.

10 – Um filme para assistir com o seu pai: Kramer vs Kramer
O que é ser pai se não ser Dustin Hoffman nesse filme, minha gente? Puro, real, sombrio, amoroso e forte ao mesmo tempo.

Cupcakes de churros
Rende: 10 cupcakes

Massa
120g de manteiga
2/3 de xícara de açúcar
2 ovos grandes
1 colher de chá de baunilha
1 colher de chá de canela em pó
1 colher de sopa de açúcar mascavo
1/4 de xícara de leite
1 1/2 xícara de farinha
1 1/2 colher de chá de fermento
uma pitadinha de sal

Cobertura
100g de chocolate meio amargo, picado
130g de creme de leite uht ou fresco

1 – Ligue seu forno em 180˚C. Em uma tigela, bata a manteiga com os açúcares até obter um creminho bem fofo e levemente clareado. Só não clareia mais porque o mascavo é escuro.
2 – Acrescente os ovos, um por um, batendo bem após cada um, e em seguida acrescente a baunilha e bata novamente.
3 – Peneire em uma tigela a farinha, o fermento, o sal e a canela. Misture bem para incorporar tudo junto. Você vai alternar a adição desses ingredientes com o leite no creme, começando e terminando com os ingredientes secos.
4 – Bata somente até incorporar tudo e, então, divida a massa entre as forminhas, preenchendo apenas 2/3 de cada uma. Leve para assar por 15 minutos ou até que um palito inserido no centro de cada cupcake saia limpo.
5 – Para fazer a cobertura, o ideal é preparar no dia anterior à noite ou de manhã cedo se for fazer no fim do dia. A ganache precisa de um tempo para descansar. Se usar creme de leite uht, basta misturar com o chocolate em uma tigela e levar ao micro ondas de 20 em 20 segundos, mexendo bem em cada intervalo até derreter tudo. Se usar o fresco, leve ele para esquentar numa panela, mas não deixe subir fervura. É para esquentar até as bolhinhas nas laterais começarem a aparecer. Então, despeje sobre o chocolate em uma tigela, deixe parado por um minuto e daí mexa com um fouet delicadamente até que tudo esteja incorporado.
6 – Deixe a ganache descansar para endurecer. Aproveite para rechear os cupcakes com doce de leite comum – o caseiro fica uma delícia! Quando a ganache estiver mais durinha, coloque em um saco de confeitar e decore seus cupcakes.

cupcakes_churros3
Quem tiver vontade de responder no seu blog também, manda bala! E deixa aqui o link que eu vou ler e ir atrás de novas indicações de filmes! Ou então só responde aí embaixo pra eu ver.
Queria muito ver as respostas desta tag das migas Priscila do Culinarístico, Sara do Cozinha em Cena e do migo Vinícius do Aquela Velha Onda. No aguardo!

  1. Angélica Costa
    05 de maio de 2016 - 09:00

    A sequência de Dogville, Manderlay, também é excelente!

  2. Juliana
    05 de maio de 2016 - 11:45

    Que receita maravilhosa! Saudades de tentar fazer suas receitas de cupcakes hahaha. :)
    Ju, para a cobertura, se eu quiser substituir o chocolate meio amargo pelo ao leite, devo alterar a quantidade de creme de leite? Bjs!

    • 05 de junho de 2016 - 21:07

      Juliana, precisa sim, você vai ter que usar bem menos creme de leite, tente cortar pela metade e veja a consistência, depois aumente se achar necessário. Beijos!

  3. Gabriel
    05 de maio de 2016 - 13:51

    Ju, tudo bem??

    Já fui pesquisar os filmes que não vi! kkk Alguns já assisti. Um filme pra ver sozinho e morrer de agonia é Rush: A Morte Ouve. Vale a pena assistir, este tem no Netflix também.

    Quero fazer essa receita! Já me pediram cupcake de churros e não fazia ideia de como fazer. Vou testar!

    Beijos

  4. Gabriel
    05 de maio de 2016 - 13:52

    Ha! Escrevi errado! O certo é:
    Hush – A Morte Ouve

    • 05 de junho de 2016 - 21:07

      Biel, vou assistir! Ele é de terror? Espero que não, porque eu tenho medinho hihihi.

  5. Luane
    05 de maio de 2016 - 14:59

    Oi Juu!

    Esses cupcakes parecem ser maravilhosos, vou tentar fazer com certeza!
    me diz uma coisa, qual foi o bico que você usou?
    Bjos!

    • Raquel
      16 de maio de 2016 - 16:41

      Também quero saber qual foi o bico usado.
      Juliana, quebra mais esse galho por favor? rsrs

    • 05 de junho de 2016 - 21:25

      Luane, o bico não tem marca, é um pitanga aberto com vários dentinhos! :)

  6. 05 de maio de 2016 - 15:23

    Que delícia de receita Ju.
    Mas vim comentar mesmo é que você TEM que assistir “Antes da Meia-Noite” tipo hoje… rsrsrsrs…. e se possível assista os 3 juntos… fiz isso recentemente (sou super fã da trilogia) e me tocou profundamente.
    Bjo

  7. Alessandra
    06 de maio de 2016 - 02:02

    Um filme para assistir para se sentir bem: The Lunchbox. É o filme mais sensível que assisti nos últimos tempos (está em cartaz no Telecine Cult), além de ser literalmente uma delícia porque tem como pano de fundo comida, no caso indiana. Dá quase para sentir o cheiro quando a moça (linda!) está cozinhando, e o gosto quando o homem que come a marmita aprecia a comida. A gente ri, chora, torce e se arrepia quando as personagens descobrem o prazer de viver. Outro que adorei e está no Netflix chama-se Chinese Take-Out, com a interpretação fabulosa do argentino Ricardo Darín.

    A propósito, Crash está entre os meus favoritos, mas não é de hoje que meio aloprada com cinema americano. Em compensação, estamos viciados em vários seriados…

    Beijos!

    • 05 de junho de 2016 - 21:34

      Alessandra, adorei as indicações relacionadas com comida! Hahahaha! Estão na lista agora! :)

  8. Angélica
    06 de maio de 2016 - 12:19

    Adorei suas escolhas, mas duas em particular: Chelsea does é incrível, talvez eu seja suspeita pra falar pois sempre a acompanhei no E!. Estou louca pra assistir o talk show dela que vai estrear na Netflix <3
    Já Kramer vs Kramer é lindo e muito pra frentex mesmo sendo feito nos anos 70, assistindo hoje ainda é atual e dinâmico.
    Bjos

  9. Daniela
    06 de maio de 2016 - 13:28

    Meu Deus! Eu simplesmente não suporto “Dogville”.
    Assisti (acompanhada) e traumatizei! Sei que tem todo um pano de fundo, questionamentos e afins, mas olha… Não dá, não desce! De fato, esse filme é para um público específico!
    Agora “Valente” é o desenho que minha mãe AMA! Eu perdi as contas de quantas vezes ela assistiu em 2015 e quantas vezes vimos juntas *.*
    Esse cupcake está com uma cara ótima <3

    • 05 de junho de 2016 - 21:37

      Daniela, mas é isso mesmo! Por isso eu assisto Dogville sozinha, porque é um filme MUITO específico né? Hahahaha

  10. Evellyn
    06 de maio de 2016 - 14:48

    Que receitsa maravilhosa! Vou tentar! Obrigada pelas dicas de filme Ju, passei minha infância assistindo Mogli mas nunca gostei também, como grande fã da Disney tive que ir assistir o live action e é BEM MELHOR do que a animação, acho que vale a pena você ver! Só não assista dublado por causa das músicas, a voz do mogli dublada é péssima.

    • 05 de junho de 2016 - 21:37

      Evellyn, o live action tem músicas também? Nem sabia! Hahahahah

  11. 06 de maio de 2016 - 19:13

    Aiii que lindo recebi várias visitas lá no meu blog vindo daqui <3 obrigada por indicar!
    Crash é o filme mais tapa na cara de todos né?
    Mogli era meu filme preferido na infãncia :~ hahaha
    Eu amei Guardiões da Galáxia tb, já assisti mil vezes.
    Assisti Valente com minha mãe pelo mesmo motivo que tu quer assistir com a tua e ela odiou, achou que a Merida foi muito má e desrespeitosa com a mãe querendo que ela mudasse. AHAHAHAHA fail.

    • 05 de junho de 2016 - 21:38

      Cacá, seu blog merece, adoro! :) Crash é tipo OLHA SÓ COMO O MUNDO GIRA na nossa cara. Talvez Valente com minha mãe causasse a mesma reação, hahaha, perigoso! Vou me atentar pra isso e quem sabe escolher um outro filme pra ela hahaha…

  12. Nathália Lisboa
    11 de maio de 2016 - 16:05

    Oi Juliana, tudo bem? Eu mandei a pergunta no local errado kkkk vou repetir aqui. Se eu fizer esta receita em forma de mini cupcakes, por quanto tempo devo assá-los?

    • 05 de junho de 2016 - 21:51

      Nathália, uns 9 ou 10 minutos é suficiente, mas vá checando quando bater 8 min. Beijos!

  13. Talita
    16 de maio de 2016 - 02:43

    Adorei suas indicações de filmes, sou uma pessoa que assisto muitos filmes. Gosto de séries também, tenho paixão por algumas, mas não vejo muitas, então acho que no quesito ”gostar mais” escolho filmes. Gosto muito de assisti-los com meu namorado, já vi vários ao lado dele, como os filmes de Star Wars (fomos no cinema ver o novo), Pulp Fiction, Shutter Island (minha cabeça quase exlodiu com esse), a trilogia The Godfather, e nosso preferido, Clube da Luta ( não vimos bêbados rsrs), e achei super legal o que você disse sobre assistir filmes e até documentários com o namorado, fortalece o relacionamento à dois, pois você escuta e procura entender o posicionamento do seu companheiro sobre os diversos assuntos que se vê nos filmes, sem contar que é muito bom quando a pessoa gosta do mesmo filme que você!

    • 05 de junho de 2016 - 22:02

      Talita, é isso mesmo! Afinal pra fazer um relacionamento dar certo, você precisa conhecer a outra pessoa, né? Acho super válido! Acredita que nunca vi Pulp Fiction? Eu sei, shame on me. Vou ver!

  14. Cintia
    23 de setembro de 2016 - 12:05

    Ju. Adorei as indicações. Alguns eu já vi. Outros já anotei na lista rsrs.

    Uma perguntinha…. Essa massa fica boa para naked de churros? O que acha?

    Obrigada.

    Bjs

  15. Aline
    31 de outubro de 2016 - 09:58

    Juliana pra ter um melhor resultado eh melhor empregar oleo de soja ou manteiga mesmo?

    • 13 de dezembro de 2016 - 10:52

      Aline, se você está perguntando da massa do cupcake, manteiga é diferente de óleo, que é líquido. Essa receita é feita pra usar a técnica amanteigada, se você usar óleo não vai ter a mesma consistência ou textura. Beijos!

Ju Morgado

Sou uma jornalista com mais paixões do que o tempo me permite cultivar. Descobri na cozinha meu paraíso, meu refúgio depois de um dia cansativo ou estressante. É quase um vício, realmente. Não apenas cupcakes, mas qualquer coisa que eu ache interessante, desafiante ou divertido de fazer. Apesar do nome do blog, não é só de cupcakes que eu vivo. Amo fazer risotos, de todos os sabores, e simplesmente amo qualquer receita que envolva qualquer tipo de queijo.

A história do Cupcakeando

Não sei bem quando ou porquê eu comecei a me interessar por cozinhar. A lembrança mais antiga que tenho é de minha mãe me puxando para a cozinha, para me ensinar a fazer arroz branco, comum, e o molho de macarrão com tomates frescos que só ela sabe temperar.
Tudo que eu sei de cozinha aprendi de um jeito: prática. Minhas receitas são criadas da minha cabeça e implementadas dos meus testes ou então milimetricamente medidas de fontes confiáveis.
Tenho uma verdadeira paixão por cupcakes, pois acho que eles reúnem o que há de melhor na cozinha: manteiga, açúcar, fofurice, capricho e criatividade. Tudo na medida certa para uma pessoa saborear. Gosto de tentar coisas novas com esses pequenos e descobrir jeitos diferentes de decorá-los. Quando não estou fazendo nada, começo a pesquisar e estudar receitas, teorias e decorações de cupcakes. É, isso mesmo, estudar.
O blog também é uma maneira de praticar minha segunda paixão: fotografia. Sou daquelas que, enquanto passeia pelo parque, começa a achar ângulos de fotos que ficariam maravilhosas. Assim como eu estudo gastronomia e culinária, sento para ler sites e livros enormes sobre fotografia.

O gerúndio

Não fale mal dele antes de conhecê-lo melhor. Já ouvi por aí dizerem que jornalista jamais, sob nenhuma circunstância, pode usar o gerúndio. A justificativa fez sentido: “você usa o gerúndio quando não quer dar nenhuma previsão de término para sua a ação”, o que, no jornalismo, é basicamente como deixar o leitor esperando para sempre por aquela obra sanitária que o governo prometeu.
Mas foi exatamente a mesma explicação que me convenceu a usar o gerúndio para o nome do blog: eu não tenho previsão de fim para minha produção de cupcakes, jamais pretendo parar de fazê-los ou de cozinhar em geral. Se não tiver mais encomendas, será para amigos. Se meus amigos enjoarem, será para minha família. Quando minha família me dizer “CHEGA”, será para mim mesma (e talvez meu corgi. Eu tinha uma husky siberiana linda, que infelizmente se foi, mas vai estar sempre na minha memória). Porque é o que eu amo fazer e o que me deixa feliz.

Copyright

Todas as fotos e textos nesse site são produzidos pela confeiteira Ju Morgado, a não ser que esteja especificado o contrário. Eles representam muito trabalho e esforço. Caso deseje utilizar alguma foto ou texto do site, por favor, entre em contato. Ficarei imensamente grata em ajudar, mas é importante dar os devidos créditos. :)

Creative Commons License
Essa obra é licenciada perante a
Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Unported License.

Contato

Será que sua pergunta já não foi respondida no FAQ? Dê uma lida nele antes, para ter certeza!

Envie suas dúvidas ou pedidos de encomendas por aqui. Minhas encomendas de cupcakes são apenas para o Distrito Federal (DF). Outros doces e produtos podem ser enviados, a depender do pedido.

Eu respondo a todos os e-mails enviados. Garanta que você receberá minha resposta adicionando o e-mail contato@cupcakeando.com.br na sua lista de endereços seguros, ou minha resposta poderá cair na sua caixa de Spam!