quarta, 14 de novembro de 2012

Cupcakes de abóbora

31 Comentários

O Natal está aí, ou quase aí. Existe uma tradição de começar a montar a decoração no dia 30 de Novembro. Já li também que o certo é 6 de Dezembro, dia de São Nicolau, ou Papai Noel. Não sei definitivamente qual o certo, mas, aqui em casa, já começou.
Uns anos atrás, a gente chamava um decorador para fazer o trabalho, mas ultimamente se resumiu a minha mãe desempacotando caixas sozinha. E muitas, muitas caixas. Acho que a gente não tem noção do quanto guardamos pela casa até precisarmos arrumar de alguma forma.


Daí, no meio da bagunça, escuto minha mãe exclamar da sala.
“Perdemos o menino Jesus!”
“É o que, mãe?”
“Ele sumiu! O presépio todo está aqui, mas o menino Jesus sumiu!”
Sou adepta a fazer piada das situações, porque é melhor do que ficar triste ou estressado. Então, disparei, sem pensar duas vezes: “Sequestro está em alta hoje em dia, nem Jesus se safa”.
Então, cá estamos, com uma árvore imensa, um monte de festões e mini lâmpadas enrolados pela casa e sem menino Jesus. Estou torcendo para o encontrarem no dia 24 de Dezembro, o que seria, no mínimo, interessante.


E agora para algo completamente diferente – leve referência à Monty Python -, praticamente tudo que eu faço na cozinha tem o propósito final de virar um cupcake. Ou alguma decoração para cupcake. Ou um jantar para comer um cupcake de sobremesa. Claro que o purê de abóbora do post passado ia virar um.
Não curto abóbora, até fugia dela, mas acho que passei a apreciar, porque não consegui parar de comer esses cupcakes. Os temperos se mesclam muito bem com o sutil sabor da abóbora ao fundo. Vale a pena!

Cupcakes de abóbora
Receita do 6 Bittersweets, com adaptações.
Rende: 12 cupcakes ou mais

1 1/4 xícaras de farinha
1/2 colher de chá de canela em pó
1/8 colher de chá de noz moscada em pó
1 colher de chá de fermento em pó
3/4 colher de chá de bicarbonato de sódio
1/4 colher de chá de sal
3/4 de xícara (400g) de purê de abóbora
1/2 xícara de leite
1 colher de chá de extrato de baunilha
1/4 de xícara e 2 colheres de sopa (85g) de manteiga sem sal
3/4 de xícara e 2 colheres de sopa de açúcar
1 ovo
1 gema

1 – Ligue o seu forno em 180˚C. Em uma tigela, peneire a farinha, todos os temperos, o fermento, o bicarbonato e o sal. Em outra tigela, misture o purê de abóbora com o leite e a baunilha, até que fique uniforme.
2 – Bata a manteiga e o açúcar por 3 minutos, até que fique pálido e fofo. Adicione o ovo e a gema e bata até incorporar.
3 – Alterne a adição dos ingredientes secos e úmidos, terminando com os secos. Bata somente até incorporar tudo, não mais que isso!
4 – Divida a massa entre 12 forminhas e leve ao forno por 21 minutos, ou até que um palito inserido no centro de cada cupcake saia limpo. Transfira para uma grade de resfriamento enquanto prepara a cobertura.

Cobertura de creamcheese
Rende: 20 cupcakes com a voltinha da foto

200g de manteiga sem sal
Uma pitada de sal
2 xícaras de açúcar impalpável
1 colher de chá de extrato de baunilha
220g de creamcheese, em temperatura ambiente

1 – Corte o creamcheese em pequenos pedaços, do tamanho de uma colher de chá. Em uma tigela, peneire o açúcar impalpável.
2 – Bata a manteiga por 2 minutos, até que esteja bem lisa e uniforme. Adicione o sal e todo o açúcar. Bata novamente, em velocidade baixa, até incorporar o açúcar, ou ele vai espirrar na cozinha toda. Quando incorporar, aumente a velocidade para o médio e bata por 2 minutos.
3 – Adicione os pedaços de creamcheese, um de cada vez, batendo entre cada adição. Não bata demais, somente o suficiente para misturar o creamcheese. Se você bater demais, a cobertura vai começar a separar.
4 – Prove a cobertura: se achar pouco doce, acrescente mais açúcar peneirado, aos poucos.
5 – Leve à geladeira por alguns minutos, enquanto você prepara o saco de confeitar, lava a louça que já está ali, essas coisas. Depois de uns 8 minutos, retire da geladeira e misture com uma espátula. Decore os cupcakes como preferir.


Para jogar em cima da cobertura, eu misturei açúcar cristal comum com uma pitada de nada de canela e, então, esfreguei com os dedos até incorporar bem.

Participação especial: esmalte escandaloso azul esverdeado/verde água, dependendo da sua perspectiva.

Dicas:
– A receita original pedia 1/4 colher de chá de gengibre em pó, mas eu não tinha em casa e fiz sem. Se você tiver, pode acrescentar! Se não tiver nem o gengibre, nem a noz moscada, pode fazer sem também, mas tente não cortar fora a canela, pois ela dá um sabor muito bom.
– Essa cobertura de creamcheese segura maravilhosamente bem as voltinhas do bico de confeitar. A dica é a ordem diferente de preparação e o uso de todos os ingredientes em temperatura ambiente!
– Para essa voltinha, eu usei um bico que comprei avulso, sem marca, mas que era igual ao 1M da Wilton, mas um pouco mais aberto. Pode usar o 1M que dá o mesmo efeito!

Já começou a arrumar a casa para o Natal? E a sua decoração de Natal tem presépio?

  1. 14 de novembro de 2012 - 14:32

    Olá Juliana!!!Acho que esse cupcake de abóbora com as especiarias e a cobertura mais neutra devem casar muito bem…
    Adoro o Natal!! Esse ano minha decoração da árvore será rosa e azul, mas só posso começar a mexer daqui uns 10 dias,pois acabei de fazer uma cirurgia, então imagina uma pessoa inquieta…rsrsrs Tomara que encontrem o menino jesus!!!Tenho um presépio pequenininho, mas bem fofo!!tem até um leão!kkkk ganhei num aniversário de criança e não sabia o que fazer com ele, acabou parando no presépio…kkkkk

  2. Verônyca
    14 de novembro de 2012 - 15:04

    Aqui em casa a minha mãe desistiu de fazer decoração espalhafatosa, rola só um presépio simples, daí eu coloco uma mini árvore de Natal no meu quarto e pronto.
    Fiquei com uma dúvida, o cupcake fica doce?!

    • 14 de novembro de 2012 - 15:07

      Minha mãe comprou tantas decorações que é questão de honra, ela tem que usar tudo todos os anos. Haha.
      Fica, é docinho! Abóbora geralmente é doce, mas tem alguns tipos mais neutras, que são as usadas em pratos salgados. Mas, na real, qualquer uma aqui vale, porque tem açúcar de qualquer forma. :)

  3. 17 de novembro de 2012 - 15:21

    Oi Juliana, eu aprecio muito aboboras.Adorei o purê e achei esses cupcakes bem interessantes além de lindos, como sempre né.
    Comeria um agorinha mesmo para saber como são, hehehe.Beijos querida e parabéns, são sempre maravilhosas suas receitas.Espero que encontrem o menino Jesus.

  4. gisely
    19 de novembro de 2012 - 01:38

    oii juliana vc vai posta algum cupcake especial de natal?

    • 19 de novembro de 2012 - 08:49

      Vou sim, Gisely! Quando estivermos mais próximos do Natal, pode esperar. :)

  5. Evelyn
    19 de novembro de 2012 - 10:07

    Lindos Lindos! Queria saber se ficaram gostosos! hehehe
    Pelo visto aquela abóbora da festa de halloween rendeu! :) Que bom!
    Muito bem feito seu blog! Claro, fofo e com fotos lindas!
    Bjssss

    • 19 de novembro de 2012 - 10:19

      Ficaram muito bons! E eu não gostava de abóbora, mas aprendi a gostar. O sabor é bem sutil, mas marcante. Ficou bem fofinho e gostoso! :)

      Obrigada pela abóbora, Evelyn!

  6. Marluce
    20 de novembro de 2012 - 21:16

    Oi Juliana, gostaria de saber qual o ponto que a massa fica. Fiz hoje e achei muito mole. Coloquei um pouco mais de farinha, quase 1 copo, acho que deveria ter acrescentado um pouco de tudo, não ficou tão docinho e não cresceu bem.

    • 20 de novembro de 2012 - 21:31

      Oi Marluce!

      A consistência da massa, antes de assar, é como de lava. Ela não é líquida, mas também não é muito firme. Não precisa acrescentar mais farinha para chegar nessa consistência.
      O que pode ter acontecido é que o seu purê podia ter muito suco, quando você foi acrescentar à massa. O ideal é espremer o purê em um pano, para retirar o máximo de suco possível.

      Você acha que foi isso?

      Um beijo!

  7. 16 de dezembro de 2012 - 21:03

    […] círculos em cima de uma carniça. É o Natal, the most wonderful time of the year. Não achamos o menino Jesus e eu também não li nenhum dos livros que faltavam da minha lista de 2012, mas não dá tempo pra […]

  8. 28 de janeiro de 2013 - 09:10

    […] ver como tal, algo diferente. O primeiro sinal de que precisávamos de um novo presépio foi quando o menino Jesus sumiu. E, como ignoramos redondamente, inclusive mantendo a árvore de Natal sem a criança, alguém lá […]

  9. Fabi
    08 de junho de 2013 - 20:27

    nossa, acabei de fazer! ficou MARAVILHOSO! MUITO BOM! Eu tinha ganache de côco aqui em casa, testei colocar em cima, combinou muito bem! fiquei em dúvida se prefiro com cream cheese, com côco ou sem nada porque só a massa já é otima. O difícil é fazer esse purê haha

    • 18 de junho de 2013 - 08:50

      Oi Fabi!

      O purê é meio chato mesmo, mas a vantagem é que dá pra fazer muita coisa com ele, inclusive doce de abóbora!

      Beijos!

  10. Fabiana
    25 de julho de 2013 - 14:32

    eu adoooorei esse cupcake! muito gostoso meesmo! mas acho que fica melhor com cobertura de cream cheese! beijoss!

  11. Sara
    30 de outubro de 2013 - 17:32

    Em vez de bicarbonato de sódio, eu posso colocar fermento em pó?

    Adoro bolos de abóbora, então estou ansiosa pra fazer esses cupcakes ;)

    • 09 de novembro de 2013 - 22:11

      Sara, pode sim, na mesma quantidade, mas talvez a consistência do bolo mude um pouco. Beijos!

  12. Jana
    08 de janeiro de 2014 - 10:49

    Ola Juliana, como faço esse pure de abobora? e que açucar eh esse impalpável?

    • 11 de janeiro de 2014 - 21:04

      Oi Jana, tem o link pro purê na receita, é só ver lá! Açúcar impalpável é um tipo de açúcar especial para confeitaria, vende em lojas especializadas. Beijos!

  13. Virginia Coser
    05 de setembro de 2014 - 11:55

    Ola JUliana Tudo bom?
    Saberia me dizer se trocasse a abobora por batata doce, o resultado fica o mesmo?

    • 09 de setembro de 2014 - 07:49

      Virginia, daí vai ser cupcake de batata doce! Hahahaha. Não sei se daria certo, talvez a textura mudasse bastante pela quantidade de gordura que varia entre os dois, teria que testar mesmo. Me conta como fica se testar! Beijos!

  14. daniela
    10 de setembro de 2014 - 10:47

    Oi Juliana!! Tire uma dúvida, por favor! ja testei algumas receitas de butter cream de cream cheese, para cobertura do red velvet e só ficou mais firme com o cream cheese philadelphia original. vc sabe me dizer uma outra marca que possa me dar um resultado bom?! muito obrigada, amo seu trabalho! bju

    • 12 de setembro de 2014 - 16:10

      Daniela, eu só uso Philadelphia também, então não sei te recomendar outra. Beijos!

  15. Júlia
    24 de outubro de 2014 - 21:51

    Oi Juliana! Posso usar margarina sem sal ao invés de manteiga na massa?

  16. Rose
    18 de fevereiro de 2015 - 02:03

    Oi Juliana. Fiquei com uma dúvida. 3/4 de xícara de purê de abóbora dá 400 gramas mesmo? Abraços e parabéns pelo blog e pelas deliciosas receitas.

    • 19 de fevereiro de 2015 - 07:28

      Rose, faz muito tempo que fiz esse purê, mas acredito que está certo sim. Beijos!

  17. Jo
    17 de março de 2015 - 18:01

    Oi, Ju. Os meus não deram certo, ficaram bem diferente dos seus. No forno, os domos estavam empolgantes, fiquei animadíssima, mas depois murcharam tanto, que viraram uma cova. Sniff!! Não bati muito depois do trigo, acho que não, mas a massa ficou meio molhada, socada, parecia que estava crua. Espetei o garfo para saber se estavam bons, saiu limpo, mas já nesta hora começou a murchar. Fiquei toda jururu! O que eu fiz de errado?! Bjs.

    • 21 de março de 2015 - 22:55

      Jo, talvez o seu purê de abóbora estivesse muito úmido ainda, é o que parece pra mim.

      • Jo
        27 de março de 2015 - 12:06

        Pode ser, Ju. Também pensei que pode ser o tipo de abóbora. Eu comprei aquela grande que é vendida em cortes, com a polpa bem alta e mais vermelhinha. Esqueci o nome, rsrs.

        • 02 de abril de 2015 - 23:13

          Jo, vermelhinha? Use a moranga da próxima vez!

Juliana Morgado

Sou uma jornalista com mais paixões do que o tempo me permite cultivar. Descobri na cozinha meu paraíso, meu refúgio depois de um dia cansativo ou estressante. É quase um vício, realmente. Não apenas cupcakes, mas qualquer coisa que eu ache interessante, desafiante ou divertido de fazer. Apesar do nome do blog, não é só de cupcakes que eu vivo. Amo fazer risotos, de todos os sabores, e simplesmente amo qualquer receita que envolva qualquer tipo de queijo.

A história do Cupcakeando

Não sei bem quando ou porquê eu comecei a me interessar por cozinhar. A lembrança mais antiga que tenho é de minha mãe me puxando para a cozinha, para me ensinar a fazer arroz branco, comum, e o molho de macarrão com tomates frescos que só ela sabe temperar.
Tudo que eu sei de cozinha aprendi de um jeito: prática. Minhas receitas são criadas da minha cabeça e implementadas dos meus testes ou então milimetricamente medidas de fontes confiáveis.
Tenho uma verdadeira paixão por cupcakes, pois acho que eles reúnem o que há de melhor na cozinha: manteiga, açúcar, fofurice, capricho e criatividade. Tudo na medida certa para uma pessoa saborear. Gosto de tentar coisas novas com esses pequenos e descobrir jeitos diferentes de decorá-los. Quando não estou fazendo nada, começo a pesquisar e estudar receitas, teorias e decorações de cupcakes. É, isso mesmo, estudar.
O blog também é uma maneira de praticar minha segunda paixão: fotografia. Sou daquelas que, enquanto passeia pelo parque, começa a achar ângulos de fotos que ficariam maravilhosas. Assim como eu estudo gastronomia e culinária, sento para ler sites e livros enormes sobre fotografia.

O gerúndio

Não fale mal dele antes de conhecê-lo melhor. Já ouvi por aí dizerem que jornalista jamais, sob nenhuma circunstância, pode usar o gerúndio. A justificativa fez sentido: “você usa o gerúndio quando não quer dar nenhuma previsão de término para sua a ação”, o que, no jornalismo, é basicamente como deixar o leitor esperando para sempre por aquela obra sanitária que o governo prometeu.
Mas foi exatamente a mesma explicação que me convenceu a usar o gerúndio para o nome do blog: eu não tenho previsão de fim para minha produção de cupcakes, jamais pretendo parar de fazê-los ou de cozinhar em geral. Se não tiver mais encomendas, será para amigos. Se meus amigos enjoarem, será para minha família. Quando minha família me dizer “CHEGA”, será para mim mesma (e talvez meu corgi. Eu tinha uma husky siberiana linda, que infelizmente se foi, mas vai estar sempre na minha memória). Porque é o que eu amo fazer e o que me deixa feliz.

Copyright

Todas as fotos e textos nesse site são produzidos pelo Cupcakeando, a não ser que esteja especificado o contrário. Eles representam muito trabalho e esforço. Caso deseje utilizar alguma foto ou texto do site, por favor, entre em contato. Ficarei imensamente grata em ajudar, mas é importante dar os devidos créditos. :)

Creative Commons License
Essa obra é licenciada perante a
Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Unported License.

Contato

Será que sua pergunta já não foi respondida no FAQ? Dê uma lida nele antes, para ter certeza!

Envie suas dúvidas ou pedidos de encomendas por aqui. Minhas encomendas de cupcakes são apenas para o Distrito Federal (DF). Outros doces e produtos podem ser enviados, a depender do pedido.

Eu respondo a todos os e-mails enviados. Garanta que você receberá minha resposta adicionando o e-mail contato@cupcakeando.com.br na sua lista de endereços seguros, ou minha resposta poderá cair na sua caixa de Spam!