quinta, 10 de novembro de 2016

Faça em casa: Glacê real para decorar

11 Comentários

Acho que estou devendo essa receita para vocês há muitos anos. Desde que esse blog estreou, talvez? Hahaha.
A questão é que eu não costumo fazer muitos biscoitos decorados, não tenho extrema habilidade com eles. E, como sou perfeccionista, quando não sai do jeito que eu considero bom e bonito o suficiente, eu paro de fazer. Foco nos cupcakes mesmo, brownies, brigadeiros, outros doces – que são a minha expertise de verdade!

Glacê real pra decorar biscoitos.

Glacê real pra decorar biscoitos.
Mas eu tenho uma receita favorita de glacê real, é claro. É da Sweetopia, que tem um dos mais antigos blogs que eu conheço. Além de fazer biscoitos lindos, ela tem ótimas receitas. O glacê real dela não leva claras e é um dos motivos pelos quais eu gosto dele: a consistência, ao meu ver, fica melhor. E além disso, no Brasil, o pessoal tem um pouco de pânico de ovos crus, então se você for fazer para alguém, é melhor usar uma receita que você sabe que ninguém vai ficar aterrorizado (“CLARAS CRUAS? Que perigo!”).
Sério, como seriam os brasileiros na França se visitassem as cozinhas das confeitarias tradicionais? Acho que não comeriam nada ao ver as quantidades absurdas de manteiga e gemas, o tanto de ovos crus, etc.

Glacê real pra decorar biscoitos.

Glacê real pra decorar biscoitos.
A receita base é a que segue. Ela é excelente para decorar biscoitos ou, se quiser, fazer confeitos de açúcar para seus doces. Lembram quando ensinei essa receita aqui? Pois bem, essa aqui também funciona. Aliás, nas fotos, os granulados rosinhas foram feitos dela.
Para entender o glacê real, você precisa praticar um pouco com ele. Entender as diferentes consistências e como usá-las no biscoito. É algo que leva tempo e exercício, não tem outro jeito. Vou fazer alguns posts sobre glacê real mostrando o que eu conheço sobre, mas aviso que não sou especialista. Aliás, recomendo como especialista a linda Paula, que inclusive dá cursos dos biscoitos maravilhosos que ela produz!

Faça em casa: Glacê real para decorar
Rende: uns 600g de glacê branco
Receita da Sweetopia.

1/4 xícara + 2 colheres de sopa de água morna
2 1/2 colher de sopa de pó de merengue
1/2 colher de chá de cremor de tártato (já fiz sem e deu certo)
500g de açúcar impalpável

1 – Em uma tigela de batedeira, misture a água, o pó de merengue e o cremor. Com um fouet, misture vigorosamente, batendo um pouco, para dissolver tudo junto.
2 – Adicione o açúcar todo de uma vez, com cuidado pra não levantar aquela nuvem sinistra. Leve a tigela para a batedeira, preferencialmente fixa, e comece a bater lentamente a princípio. Aumente a velocidade somente quando estiver mais incorporado, para não correr o risco de mais uma nuvem de açúcar.
3 – Deixe bater em velocidade média-baixa por uns sete minutos. Na metade do tempo, com uma espátula, limpe as laterais da tigela para garantir que tudo está bem incorporado. O glacê pronto tem uma consistência bem firme e dura. A partir daí, você acrescenta o corante na cor desejada (em gel, sempre!) e colheres de água filtrada aos poucos, mexendo após cada adição, até chegar na consistência que você precisa!

O pó de merengue é encontrado somente em lojas de confeitaria. Tem da Mix e da Wilton por aqui em Brasília, e claro que o da Mix é bem mais barato, mas ambos são bons. Se quiser saber onde encontrar em Brasília, veja o post com lojas de confeitaria na cidade que eu fiz aqui no blog.

Glacê real pra decorar biscoitos.
Para colorir, use sempre corante em gel. O líquido arrisca tirar a consistência que você quer (mas você pode começar a diluir o glacê e colorir, ao mesmo tempo, que daí não tem muito grilo). O em pó eu já tentei, mas as quantidades que preciso usar para chegar no tom que quero são enormes.
Aliás, sempre que colorir glacê real, deixe-o descansar um pouco antes de botar mais e mais corante porque não está forte o suficiente. Geralmente, a cor fica mais apurada, mais viva, depois de um dia descansando. Você pode deixar ele em um pote, coberto com filme plástico, ou em um ziploc. Se for só um dia, não tem problema ficar fora da geladeira. Se for guardar pra usar só mais pra frente, então deixe na geladeira. Ele dura duas semanas na geladeira.
Ah, quer a receita dos biscoitos? Tá aqui ó!

  1. Marianna
    10 de novembro de 2016 - 10:13

    Ju, no post com lojas de confeitaria em Brasília você menciona a Ceasa para comprar embalagens. Sabe me dizer onde ficam essas lojas por lá? O Rei das Embalagens mudou e agora vende artigos para festas. Eles até mudaram de nome. Estou com muita dificuldade em achar embalagens para meus doces em Brasília e não sei andar na Ceasa.

    • 13 de dezembro de 2016 - 22:37

      Marianna, lá na Ceasa não é muito difícil de encontrar as lojas. Elas circundam o galpão principal onde tem a feira do sábado, quase todas em volta vendem embalagens. Nos dias comuns, só algunas abrem. É tranquilo, não tem erro se você for sábado de manhã!

  2. Marieta
    10 de novembro de 2016 - 12:24

    Vou tentar!! Iupiii! Obrigada por compartilhar Ju!!

  3. Juliana
    10 de novembro de 2016 - 14:58

    Mais uma postagem linda!! Vou esperar a receita de chantininho, vejo muitas na internet e fico sem saber qual a melhor… se a receita for sua, sei que o sucesso é garantido hahaha :)

    Ju, queria uma sugestão sua, por favor. Comprei açúcar impalpável pra fazer sua receita de red velvet, e aproveitei pra fazer também a torta cremosa de banana, já que ela também precisa desse açúcar (ps. ambos ficaram maravilhosos). Mas ainda sobrou bastante açúcar no pacote, e não sei o que fazer com ele.

    Você tem alguma sugestão de receita pra mim? Beijos!

    • 13 de dezembro de 2016 - 22:38

      Ju, desculpa a demora pra responder, foram muitos comentários… açúcar dura pra caramba, sabe? Então eu te recomendaria a guardar pra outras vezes que você precisar. Mas se quiser gastar ele rápido, você pode fazer suspiros, ou massas de torta e deixar elas congeladas depois de assadas, já prontas pra qualquer recheio doce! :)

  4. Raimunda Maria de Araújo Silva
    10 de novembro de 2016 - 19:33

    Toda vez que vibro com glacê nuca acerto sempre derrete.me ajude com um glacê que não derrete.

  5. Mônica
    11 de novembro de 2016 - 15:01

    Iupiiiiiii…. esperava ansiosa por esta receita! Irei testar com certeza! Só não hj pq não tenho o bendito pó para merengue… Tenho pó para glacê real da mix, serve como substituto? Não me dei bem com a fluidez dele… Não consigo fazer acabamentos e detalhes pequenos em alto relevo, como florzinhas por exemplo. Ele se esparrama, e se coloco menos água q pede o preparo pra ficar mais firme não passa pelo bico… não me dei bem com ele… enquanto não faço um curso vou testando receitas, espero finalmente ter encontrado! Haha… Depois te conto

    • 13 de dezembro de 2016 - 22:41

      Mônica, o glacê real da mix não é o mesmo que o pó de merengue. Ele inclusive é só misturar com água que ta pronto pra usar. Eu prefiro usar o pó de merengue mesmo porque forma um glacê com uma consistência bem firme!

  6. Mônica
    11 de novembro de 2016 - 15:04

    Ahhh… ovos crus não me incomodam…. mas com certeza vc evitou muitos mimimis… kkkkk… as pessoas comem salsicha e querem falar d ovos crus! Affff

  7. 17 de novembro de 2016 - 12:02

    Salvei esta receita aqui pra vida (alias qual plugin tu usa pra deixar a receita assim imprimível?), a receita de glace real que fiz na faculdade era tão complicada que achei que nunca mais ia fazer na vida e esta é tão simples! Sou doida pra brincar de biscoitos decorados, vamos ver se agora vai!
    Beijao

    • 13 de dezembro de 2016 - 22:49

      Steph, fui olhar aqui porque quem instalou o plugin foi minha programadora hahahaha. É o Printfriendly and PDF!

Juliana Morgado

Sou uma jornalista com mais paixões do que o tempo me permite cultivar. Descobri na cozinha meu paraíso, meu refúgio depois de um dia cansativo ou estressante. É quase um vício, realmente. Não apenas cupcakes, mas qualquer coisa que eu ache interessante, desafiante ou divertido de fazer. Apesar do nome do blog, não é só de cupcakes que eu vivo. Amo fazer risotos, de todos os sabores, e simplesmente amo qualquer receita que envolva qualquer tipo de queijo.

A história do Cupcakeando

Não sei bem quando ou porquê eu comecei a me interessar por cozinhar. A lembrança mais antiga que tenho é de minha mãe me puxando para a cozinha, para me ensinar a fazer arroz branco, comum, e o molho de macarrão com tomates frescos que só ela sabe temperar.
Tudo que eu sei de cozinha aprendi de um jeito: prática. Minhas receitas são criadas da minha cabeça e implementadas dos meus testes ou então milimetricamente medidas de fontes confiáveis.
Tenho uma verdadeira paixão por cupcakes, pois acho que eles reúnem o que há de melhor na cozinha: manteiga, açúcar, fofurice, capricho e criatividade. Tudo na medida certa para uma pessoa saborear. Gosto de tentar coisas novas com esses pequenos e descobrir jeitos diferentes de decorá-los. Quando não estou fazendo nada, começo a pesquisar e estudar receitas, teorias e decorações de cupcakes. É, isso mesmo, estudar.
O blog também é uma maneira de praticar minha segunda paixão: fotografia. Sou daquelas que, enquanto passeia pelo parque, começa a achar ângulos de fotos que ficariam maravilhosas. Assim como eu estudo gastronomia e culinária, sento para ler sites e livros enormes sobre fotografia.

O gerúndio

Não fale mal dele antes de conhecê-lo melhor. Já ouvi por aí dizerem que jornalista jamais, sob nenhuma circunstância, pode usar o gerúndio. A justificativa fez sentido: “você usa o gerúndio quando não quer dar nenhuma previsão de término para sua a ação”, o que, no jornalismo, é basicamente como deixar o leitor esperando para sempre por aquela obra sanitária que o governo prometeu.
Mas foi exatamente a mesma explicação que me convenceu a usar o gerúndio para o nome do blog: eu não tenho previsão de fim para minha produção de cupcakes, jamais pretendo parar de fazê-los ou de cozinhar em geral. Se não tiver mais encomendas, será para amigos. Se meus amigos enjoarem, será para minha família. Quando minha família me dizer “CHEGA”, será para mim mesma (e talvez meu corgi. Eu tinha uma husky siberiana linda, que infelizmente se foi, mas vai estar sempre na minha memória). Porque é o que eu amo fazer e o que me deixa feliz.

Copyright

Todas as fotos e textos nesse site são produzidos pelo Cupcakeando, a não ser que esteja especificado o contrário. Eles representam muito trabalho e esforço. Caso deseje utilizar alguma foto ou texto do site, por favor, entre em contato. Ficarei imensamente grata em ajudar, mas é importante dar os devidos créditos. :)

Creative Commons License
Essa obra é licenciada perante a
Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Unported License.

Contato

Será que sua pergunta já não foi respondida no FAQ? Dê uma lida nele antes, para ter certeza!

Envie suas dúvidas ou pedidos de encomendas por aqui. Minhas encomendas de cupcakes são apenas para o Distrito Federal (DF). Outros doces e produtos podem ser enviados, a depender do pedido.

Eu respondo a todos os e-mails enviados. Garanta que você receberá minha resposta adicionando o e-mail contato@cupcakeando.com.br na sua lista de endereços seguros, ou minha resposta poderá cair na sua caixa de Spam!