Thursday, 09 de January de 2014

Mini alfajores, para derreter no verão argentino

50 Comments

Sorry, this entry is only available in Brazilian Portuguese.

Monday, 17 de September de 2012

Cupcakes de alfajor, ou alfajor de cupcake

26 Comments

Ahhh Buenos Aires. Mais alguém escuta a voz da Madonna cantando Don’t Cry For Me Argentina quando pensa na Argentina? Madonna, doce de leite, chás e alfajores. Bem, eu descobri que los hermanos são bem mais que isso: eles também são a maior quantidade de lindos parques por quarteirão, populados por muita gente com cachorros felizes. Eles são os mais bonitinhos cafés intimistas da esquina, e as menores livrarias em portas que você jamais imaginaria achar.
Adorei Buenos Aires muito mais do que imaginava que fosse gostar. Honestamente, minha única reclamação da cidade é nunca ter sido tão mal atendida, em absolutamente todos os lugares que fui, com exceção do hotel e do bistrô econômico da esquina. Porém, temos que entender o humor dos argentinos, considerando a economia atual do país.
Como o roteiro clichê da cidade não interessa a mim e ao Sr. Namorado – não pagamos nenhum absurdo por uma noite de tango, e sim vimos um belo casal dançando na feira de San Telmo mesmo –, vou compartilhar algumas dicas de foodies como nós.
Para quem curte utensílios ou objetos de decoração de cozinha como eu, vale visitar a extensa Avenida Jujuy. Cheguei no cruzamento dela com a Avenida San Juan e já dei de cara com a Bazar Chef. Fali. Andei mais um pouco e vi uma outra loja na esquina da rua Cochabamba, a El Nuevo Emporio, com muita coisa para confeitaria. Fali mais uma vez. Tudo na avenida é uma perdição, então é bom ir com calma – e dinheiro.
Outra loja excelente foi a Dona Clara, que fica na rua José Bianco, e tem absolutamente tudo para confeitaria. Consegui finalmente achar alginato de sódio para fazer esferificação e cacau extra negro! Ainda recebi uma receita de cupcakes do caixa na hora de pagar que preciso testar.

Metade disso são muffins, ao invés de cupcakes. :(
Claro que eu precisava provar um cupcake argentino, então fomos até a famosa Muma’s Cupcakes, que aparentemente é a única loja especializada da cidade. A variedade de sabores é pequena, mas são gostosos, além de ficar perto de um Starbucks. Outra obsessão minha é chá. O atencioso Sr. Namorado pesquisou extensivamente e achou uma casa de chás linda, a Chez Pauline, na rua Juncal. Comprei um delicioso chá preto com pedaços de chocolate e doce de leite, chamado Dolce Vita.

Chá pra todos os gostos!
Então, é, a viagem me faliu. E foi só metade dela, já que depois passei mais uma semana em Porto Alegre e Gramado, me entupindo de alfajor e chocolate. Inspirada, voltei com a ideia fixa de produzir um cupcake de alfajor, ou pelo menos que homenageasse esse doce que nos faz imediatamente pensar na Argentina.

Cupcakes de alfajor
Rende: 12 cupcakes

1/2 xícara (115g) de manteiga sem sal
2/3 de xícara de açúcar
2 ovos e 2 gemas
1 colher de chá de extrato de baunilha
1 xícara de farinha de trigo
1/2 xícara de maizena
1 1/2 colheres de chá de fermento em pó
pitada de sal
1/4 de xícara de iogurte natural

1 – Ligue o forno em 180˚C. Em uma tigela, peneire a farinha, a maizena, o fermento e o sal juntos.
2 – Bata a manteiga e o açúcar até que a mistura fique pálida e fofa. Leva uns 4 minutos.
3 – Acrescente os ovos e as gemas, um por um. Por fim, misture o extrato de baunilha.
4 – Alterne a adição dos ingredientes secos e do iogurte à massa, batendo somente até incorporar tudo.
5 – Asse por 18 minutos ou até que um palito inserido no centro de cada um saia limpo. Espere que esfriem completamente para o próximo passo!

Recheio

1 pote de doce de leite argentino, mas, se não encontrar, use a sua marca favorita

1 – Retire os cupcakes das forminhas.
2 – Corte horizontalmente cada cupcake. Eu fiz apenas um corte, mas depois de pronto decidi que teria ficado ainda melhor se tivesse feito dois andares de recheio. Recomendo que faça assim, fica mais gostoso ainda!


3 – Espalhe um pouco além de 1/2 colher de sopa de doce de leite sobre uma das metades, mas sem chegar até a borda. Feche com a outra metade. Repita no segundo andar, se houver.
4 – Cubra uma assadeira com papel manteiga e posicione os cupcakes recheados. Leve ao freezer enquanto você prepara a cobertura.

Cobertura

500g de chocolate meio amargo, entre 50% a 70% de cacau

1 – Pique todo o chocolate. Eu uso uma faca sem serra, mas faça da maneira que for melhor para você. Depois de picado, separe aproximadamente 1/3 do chocolate.
2 – O resto você vai derreter completamente. Se tiver um termômetro – e isso tudo fica tão mais fácil com ele! –, a temperatura certa para atingir é 41˚C. Você pode derreter no microondas ou em banho-maria: eu escolho sempre o microondas por ser mais fácil e prático. Se preferir o banho-maria, garanta que o chocolate em momento algum chegará perto de uma gota de água, porque eles não se gostam. No microondas, leve o chocolate de 15 em 15 segundos na potência máxima, removendo para mexer a cada intervalo. Cheque a temperatura constantemente e pare assim que atingir 41˚C ou mais.
3 – Acrescente o resto do chocolate e misture até que tudo esteja derretido. Continue mexendo e checando a temperatura: ela deve descer até 31-32˚C. Esse é o ponto no qual o chocolate está temperado e é preciso manter essa temperatura para podermos banhar os cupcakes. Minha dica é manter uma panela de água fervendo ao lado e, quando a temperatura da tigela com o chocolate cair, mergulhar rapidamente na água para reaquecê-la, tomando todo o cuidado que mencionei sobre a água!
4 – Retire os cupcakes do freezer. Com a ajuda de dois garfos de cozinha – ou, se você tiver, garfos para banhar bombons – mergulhe os cupcakes no chocolate. Trabalhe rápido, mas com cuidado. Quando estiverem completamente cobertos, levante-os, espere que o excesso de chocolate caia um pouco e então posicione-os novamente no papel manteiga. Repita o processo com todos.


Quando você terminar o último cupcake, os primeiros já deverão estar secos e firmes. É só colocá-los em forminhas limpas de novo e voilá, pode saborear o seu cupcake inspirado nos deliciosos doces argentinos que nos fazem acabar com qualquer dieta! Eles podem ser mantidos em temperatura ambiente, mas duram mais tempo na geladeira.

Dicas:
– Você pode substituir o açúcar da receita por açúcar mascavo, para dar um sabor a mais à massa. É só tirar a mesma medida do mascavo, mas pressione bem para compactá-lo no medidor.
– Não é preciso deixar os cupcakes na geladeira depois de banhados no chocolate. O certo é que ele endureça sozinho e mantenha-se em temperatura ambiente. Se isso não acontecer, significa que o processo de temperar o chocolate não deu certo. Mas ainda dá pra comer o bolinho, claro!

Juliana Morgado

I’m a journalist with more passions than time can allow me to have. I have found in the kitchen my paradise, my resting place after a long and exhausting day. It’s my addiction, really. Not only cupcakes but anything that I find interesting, challenging or fun to do. Despite the blog’s name, it’s not all about cupcakes. I love cooking risotto, of all kinds, and I simply love any recipe with cheese.

Cupcakeando’s History

I’m not sure when or why I started to cook. My memories are of my mother putting me in the kitchen and teaching Brazilian white rice and her awesome pomodoro sauce for spaghetti, with fresh tomatoes just the way only she can do. All I know in the kitchen I’ve learned by one way: practice. My recipes are created from my head and implemented with the tests I run, or even meticulously measured from trusted sources.
I have a true passion for cupcakes, because I believe they represent everything that’s good in the kitchen: butter, sugar, cuteness, dedication and creativity. Everything in the right amount for one person.
I enjoy experimenting with these little ones, and finding out new ways do decorate them. When I have nothing better to do, I start researching and studying recipes, theories and decorations for cupcakes. Yeah, study, that’s right.
The blog is also a place for my second passion: photography. I’m that person who keeps looking for angles and shots while walking on the park. I also study the art of photography through websites and books.

The Name

Cupcakeando means, roughly, cupcakeing in Portuguese. The noun “cupcake” is in a verb tense that most well-schooled Brazilians hate because it means an action that will never stop. That’s precisely my intention. I don’t have any wish to stop my cupcake factory anytime soon, or even stop cooking in general. If I don’t have anymore orders, it will be for friends. If my friends get sick of it, it will be for my family. When my family says “ENOUGH”, it will be for myself (and maybe for my Siberian husky and my Pembroke corgi). Because that’s what I love to do and what makes me truly happy.

Copyright

All photos and texts on this website are produced by Cupcakeando, unless specified otherwise. They represent a lot of work and effort. In case you want to use any photo or text from this website, please make sure to link back to me or even get in touch with me before anything. I’ll be glad to help, but it’s important to give the proper recognition. :)

Creative Commons License
This work is licensed under a
Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Unported License.

Contact

What if your question has already been answered on the FAQ? Read it just to make sure!

Send your questions or doubts through here.
I answer to each and every e-mail sent to me. Make sure you’ll get my e-mail by adding contato@cupcakeando.com.br to your safe contacts, or my answer might just flip into your spam box.