Friday, 24 de August de 2012

Quiche de alho e brócolis

11 Comments

Existe um termo em inglês que acho, no mínimo, curioso: quiche-eater, que aqui traduzirei livremente como come-quiche. “Comedor” não soa legal.
Esse termo vem do livro de 1982, de Bruce Feirstein, chamado “Real Men Don’t Eat Quiche”: uma visão bem humorada da década satirizando estereótipos masculinos. A lógica do título é que homens de verdade comeriam uma torta de queijo e brócolis servida pela esposa. Porém, homens de verdade jamais comeriam uma quiche de brócolis, ou sequer a chamariam de quiche – o que é praticamente a mesma coisa que uma torta, só que com o nome em francês. Homens de verdade também nunca tentariam fazer a receita ou lavariam a louça depois.
Parece machista, mas o livro não tem a menor seriedade. Na verdade, ele é uma crítica engraçada ao medo absurdo dos homens de terem seu poder, seus desejos e tradições atropeladas pela avalanche feminista da década de 80.
Acho que o autor do livro usaria como exemplo prático de um quiche-eater o Schmidt, do seriado New Girl. Se eu precisar justificar porque gosto de New Girl, toda vez que Schmidt avisa que vai pegar seu cardigã para sair é o suficiente para rolar de rir.
Então, aí vai uma receita para todos os quiche-eaters que não têm vergonha de afirmar isso em alto e bom tom!

Quiche de alho e brócolis
Rende: 1 quiche de aproximadamente 20cm e 5cm de altura

Massa podre:
Receita original no Epicurous.
1 1/4 xícaras de farinha
1/2 xícara (113g) de manteiga sem sal, gelada, cortada em cubinhos
1/4 de colher de chá de sal
3 a 5 colheres de sopa de água gelada

1 – Em uma tigela, misture farinha, sal e manteiga. O ideal é usar duas facas para mesclar a manteiga com os ingredientes secos. A ponta dos dedos também funciona, mas tome cuidado para não derreter a manteiga. O resultado final é quase como uma farofa, com pedaços de manteiga ainda do tamanho de ervilhas.
2 – Acrescente 3 colheres de sopa de água gelada e misture. O ponto é quando a massa segura sozinha quando espremida. Se ela esfarelar, adicione 1/2 colher de sopa de cada vez até atingir esse resultado.

Esse é o ideal!
3 – Reúna a massa em uma bola e leve à geladeira por pelo menos 1 hora.

Recheio:
Receita original no Epicurous, com adaptações.
250g de brócolis japonês, aquele que parece uma couve-flor
2 dentes de alho
6 ovos
1 1/2 xícaras de leite integral
1/4 de colher de chá de noz moscada
2 xícaras de queijo parmesão
sal e pimenta a gosto

1 – Abra a massa e coloque em uma fôrma. Dobre as sobras para dentro para reforçar as paredes. Com um garfo, fure todo o fundo da massa, para que o ar possa escapar quando assar. Leve à geladeira novamente por 30 minutos.
2 – Coloque papel alumínio em cima da fôrma e encha com feijão. Asse à 190˚C por aproximadamente 20 minutos, até que a massa esteja fixa e as bordas comecem a ficar levemente douradas. Assim que passar o tempo, retire a massa do forno. Remova o papel alumínio e os grãos e devolva a massa para o forno por mais 15 minutos, até que fique completamente dourada.
3 – Enquanto assa, prepare o recheio. Cozinhe os brócolis em água salgada por 4 minutos. Retire, seque levemente e pique os brócolis em tamanhos menores.
4 – Amasse os dentes de alho com um pouco de sal, até conseguir uma pasta.
5 – Em uma tigela grande, bata os ovos e acrescente o leite, alho, noz moscada, 1 1/2 do queijo e o brócolis. Misture bem.
6 – Assim que a massa ficar pronta, retire do forno e então coloque o recheio. Salpique o resto do queijo por cima.


Muito queijo nunca é demais.
7 – Leve para assar por mais ou menos 50 minutos, ou até que o recheio esteja fixo. Teste com um palito no centro. Se preferir mais seco, deixe mais. Espere pelo menos 20 minutos antes de desenformar.

Esfriando… só preciso tomar cuidado com minha husky!
Sabe o melhor do quiche? Você pode mantê-lo na geladeira, por até 3 dias, e quando quiser comer é só tirar sua fatia, esquentar no forninho elétrico e se deliciar!

Dicas:
– No passo 3 da massa podre, você pode fazer a chamada “fraisage”: uma técnica simples para deixar a massa com mais aspecto de folheado, bem leve e gostosa. Ela consiste em esfregar pedaços da massa na superfície e ajuda a espalhar a manteiga sem trabalhar muito o glúten da farinha. Esse vídeo ensina muito bem como fazer.
– O queijo pode ser substituído por uma mistura de parmesão e outro que você prefira, sem problemas!
– Se você tiver um multiprocessador, pode fazer a massa nele. É só colocar os ingredientes e pulsar aos poucos até que a consistência seja igual a mencionada na receita, para então poder trabalhar a massa normalmente.

  1. Adriana
    22 de November de 2012 - 19:47

    Parece maravilhoso!!!

  2. Nara Galvão
    21 de December de 2012 - 21:26

    Não entendi a parte do feijão.
    “2 – Coloque papel alumínio em cima da fôrma e encha com feijão. Asse à 190˚C por aproximadamente 20 minutos, até que a massa esteja fixa e as bordas comecem a ficar levemente douradas. Assim que passar o tempo, retire a massa do forno. Remova o papel alumínio e os grãos e devolva a massa para o forno por mais 15 minutos, até que fique completamente dourada.”

    • 21 de December de 2012 - 21:59

      Oi Nara!

      Depois de espalhar a massa na fôrma, você coloca o papel alumínio por cima e enche com feijão. Isso é para fazer peso em cima do centro da casca, e evitar que ela inche, estufe e se quebre no meio. Fica igual essa foto, que tirei do blog Da Minha Cozinha.

      Um beijo!

  3. Evylin
    29 de April de 2014 - 10:12

    Oi Juliana!!!

    Eu queria saber se posso usar essa massa pra fazer torta de frango e queria saber também se essa massa fica macia e que desmancha na boca…eu estou tentando fazer uma massa podre mas nunca consigo esse resultado…beijos…ps:eu fiz o cupcake de pizza e ficou maravilhosa…parabéns pela receita!!!

    • 30 de May de 2014 - 14:04

      Evylin, sim, você pode usar pra fazer torta do que quiser. Essa massa desmancha na boca se você seguir o modo de preparo direitinho, especialmente no que concerne a manteiga estar gelada. Se ela amolecer demais com o calor, ela impede a massa de ficar crocante. Beijos!

  4. Evylin Koligoski
    29 de April de 2014 - 17:28

    Oi Juliana!!!
    Eu queria saber duas coisas…
    Primeiro: essa massa dá pra eu fazer torta de frango??
    Segunda: essa massa fica macia e se desmancha na boca?? Eu jah tentei fazer mas nao obtive esse resultado…

    Beijos ps: eu fiz o cupcake de pizza e ficou maravilhoso!!! Parabens pelo site…é otimo!!

    • 30 de May de 2014 - 14:08

      Evylin, já te respondi mais acima, eu acho. Beijos!

  5. Ana Paula
    05 de January de 2015 - 11:26

    Delícia… amo quiche, mas ainda não tive coragem de fazer! Uma dúvida: a massa pode ser congelada? Como? Em que momento? Tem alguma dica? Obrigada… Bjs

    • 05 de January de 2015 - 11:32

      Ana, você pode congelar a massa depois de misturada, bem embalada em papel filme, ou também pode assar ela e congelar dentro da fôrma, já pré-pronta, também bem embalada em papel filme. A massa crua dura uns 6 meses no congelador e a pré-pronta dura uns 2 meses no congelador! Beijos!

  6. Marina
    08 de October de 2016 - 11:51

    Ju, posso trocar o brócolis no recheio por algo como tomate por exemplo?

    • 10 de October de 2016 - 08:51

      Marina, tomate solta bastante água quando assa, então a quiche pode desandar um pouco. Eu faria uma quiche de outra coisa, ou manteria o brócolis, e colocaria um pouco de tomate, já picado e escorrido, pra dar o gosto mas sem transformar em uma quiche de tomate por completo!

Juliana Morgado

I’m a journalist with more passions than time can allow me to have. I have found in the kitchen my paradise, my resting place after a long and exhausting day. It’s my addiction, really. Not only cupcakes but anything that I find interesting, challenging or fun to do. Despite the blog’s name, it’s not all about cupcakes. I love cooking risotto, of all kinds, and I simply love any recipe with cheese.

Cupcakeando’s History

I’m not sure when or why I started to cook. My memories are of my mother putting me in the kitchen and teaching Brazilian white rice and her awesome pomodoro sauce for spaghetti, with fresh tomatoes just the way only she can do. All I know in the kitchen I’ve learned by one way: practice. My recipes are created from my head and implemented with the tests I run, or even meticulously measured from trusted sources.
I have a true passion for cupcakes, because I believe they represent everything that’s good in the kitchen: butter, sugar, cuteness, dedication and creativity. Everything in the right amount for one person.
I enjoy experimenting with these little ones, and finding out new ways do decorate them. When I have nothing better to do, I start researching and studying recipes, theories and decorations for cupcakes. Yeah, study, that’s right.
The blog is also a place for my second passion: photography. I’m that person who keeps looking for angles and shots while walking on the park. I also study the art of photography through websites and books.

The Name

Cupcakeando means, roughly, cupcakeing in Portuguese. The noun “cupcake” is in a verb tense that most well-schooled Brazilians hate because it means an action that will never stop. That’s precisely my intention. I don’t have any wish to stop my cupcake factory anytime soon, or even stop cooking in general. If I don’t have anymore orders, it will be for friends. If my friends get sick of it, it will be for my family. When my family says “ENOUGH”, it will be for myself (and maybe for my Siberian husky and my Pembroke corgi). Because that’s what I love to do and what makes me truly happy.

Copyright

All photos and texts on this website are produced by Cupcakeando, unless specified otherwise. They represent a lot of work and effort. In case you want to use any photo or text from this website, please make sure to link back to me or even get in touch with me before anything. I’ll be glad to help, but it’s important to give the proper recognition. :)

Creative Commons License
This work is licensed under a
Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Unported License.

Contact

What if your question has already been answered on the FAQ? Read it just to make sure!

Send your questions or doubts through here.
I answer to each and every e-mail sent to me. Make sure you’ll get my e-mail by adding contato@cupcakeando.com.br to your safe contacts, or my answer might just flip into your spam box.