Friday, 05 de August de 2016

Pão 100% integral

18 Comments

Sorry, this entry is only available in Brazilian Portuguese.

  1. Angela Rodrigues Lustosa
    05 de August de 2016 - 10:11

    Oie! Vou comprar um celular novo só para jogar,pois no meu não da ;-(.
    A tecnologia pra mim é ótima para buscar receitas haha.
    Adorei o pãozinho <3

  2. Crisley
    05 de August de 2016 - 12:01

    Olá Juliana!!
    Super concordo com o que você disse sobre as tecnologias, adoro minhas voltinhas no mercado toda semana pra escolher minhas frutinhas hehe
    Sobre o pão, uma vez fizemos uma receita de um pão integral, mas achei um pouco seco, acho que é o normal desse tipo de pão, essa sua receita também fica assim?
    E você acha que dá pra acrescentar outros grãos, ou vai estragar a estrutura do pão.
    Obrigada!!

    • 20 de September de 2016 - 18:17

      Crisley, esse eu não acho seco, acho bem bom do jeito que ele sai, mas também não é úmido. Até porque pão úmido eu acho meio empapado, não sou fã. Dá pra acrescentar grãos sim! Eu já coloquei semente de girassol!

  3. Angélica
    05 de August de 2016 - 14:14

    Adorei a receita! Estou tendo que comprar pão integral toda semana e estranhei pq a minha nutricionista passou pão na dieta! Esses pães industrializados têm tanto conservante e sódio, vou perguntar pra ela se posso trocar por esse caseiro :D

    • 20 de September de 2016 - 18:18

      Angélica, a minha super amou quando eu disse que ia fazer o meu em casa. Não vejo nada além de vantagens! :D

  4. Gabriel Miossi
    08 de August de 2016 - 08:34

    Oi Ju, tudo bem??
    Adorei esse post! A tecnologia está sempre evoluindo e temos que evoluir juntos, mas sem perder nossas origens. Algo que me falaram uma vez e acho que é muito verdade, é que a internet aproxima quem está longe e distancia quem está perto.
    Com certeza estou jogando Pokemon, eu que sempre fui viciado, jogo os jogos de DS, tenho a tatuagem de pokebola, não poderia ficar de fora! Já cheguei a pegar quase uns 150, aqui em Campinas tem uns pontos bem interessantes pra jogar e com muitas pessoas jogando também.
    Com certeza vou testar esse pão em casa, semana que vem estou de férias e vou testar. Bem melhor do que comprar ele pronto, eu já estava pensando em procurar uma receita dessas mesmo.

    Beijos,
    Até a próxima!

    • 28 de September de 2016 - 00:41

      Biel, sério que você tem uma tatuagem de pokebola?! Adorei! Eu acho que teria feito se meus pais tivessem deixado, na época que foi febre hahahaha. Sou muito fã, adoro pokemon mesmo. Já estou com 100 pokemons, e você?

  5. Maitê
    09 de August de 2016 - 08:30

    Eu tô amando poder jogar Pokémon Go! É tão nostálgico, eu gostava muito do desenho, dos filmes, do jogo… Nunca tive Gameboy, jogava por emulador no computador, então só interagia com a minha irmã mais velha, que também jogava e assistia. Hoje, aos 28, além do desafio de lembrar o nome dos Pokémons pela silhueta, vibro a cada Pokémon diferente que pego e vibro quando meus amigos também o fazem! É febre e logo vai passar, e vão lançar outro app que vai fazer esse auê nas pessoas, só precisamos encontrar o equilíbrio entre os benefícios e os males da tecnologia.
    Vou tentar essa receita porque também estou de dieta! É bom encontrar alternativas para os pães integrais prontos, que normalmente não são tão integrais como este.
    Beijos!

    • 28 de September de 2016 - 00:42

      Maitê, acho que o que importa é a alegria que está trazendo agora pra gente, né? Não importa se vai passar ou não, mas enquanto não passar pra você e estiver te divertindo, é o que vale! hahahaha :)

  6. Ana Paula Lamounier
    09 de August de 2016 - 13:34

    Oi Ju, fui fazer o pão ontem e vi que na sua receita a quantidade de farinha integral para o pão inteiro está errada. São 2 xícaras de farinha integral e não uma. Como você colocou no plural 1 xícaras, desconfiei que a quantidade estava errada e como a massa estava muito mole, olhei na receita original.
    Bem, fiz o pão e o achei um pouco com gosto de fermento e também seco. Vou tentar novamente. Fazer pão não é fácil… requer muitas tentativas, pelo menos para mim.

    Obrigada por sempre compartilhar suas ideias, pensamentos e receitas com nós.

    Beijos
    Ana

    • 28 de September de 2016 - 00:44

      Ana, obrigada pelo apontamento! Só estou respondendo seu comentário agora, mas no dia que eu o vi, já alterei na receita. Obrigada! Olha, o meu pão está saindo bem normal, nem muito seco nem muito molhado (porque também não curto pão úmido). Talvez seja o seu forno muito quente?

  7. Angélica
    18 de August de 2016 - 00:11

    Meu pão não tá ficando fofinho como o seu, tentei duas vezes (uma na batedeira planetária e outra na mão mesmo) e em todas o pão cresce mas mesmo assim fica “maçudo”

    • 28 de September de 2016 - 01:06

      Angélica, pão caseiro, especialmente com farinha integral, não é de ficar fofinho mesmo não. O normal é que ele fique mais massudo. Um jeito de compensar isso é usar melhorador de pão, que você compra no supermercado. Mas eu não gosto desses aditivos, então como sem mesmo. É costume, eu acho!

  8. Jéssica
    31 de October de 2016 - 09:39

    Ju,

    Posso substituir o mel por açúcar mascavo?!

    Obrigada.

    • 13 de December de 2016 - 10:51

      Jéssica, acho que pode sim, mas talvez ele fique mais seco no final porque você vai ter tirado um tipo de líquido da receita. Ajuste se precisar, colocando mais água! Beijos!

  9. Jéssica
    13 de November de 2016 - 16:32

    Ju.
    Fiz essa receita mas, achei a massa muito mole para sovar na mão. Usei as quantidades exatamente como pedia na receita. O que pode ter sido?! Ela grudava muuuuuuito na mão e na bancada.

    • 13 de December de 2016 - 22:43

      Jéssica, acho que já te respondi em alguma outra rede social, mas de qualquer jeito, ela devia estar grudando demais porque faltou mais farinha. É necessário ajustar essa quantidade, porque depende muito da sua cidade, da umidade do dia, do quanto sua farinha reteve os líquidos da receita, etc. É só acrescentar mais até chegar no ponto :)

  10. Ruth
    09 de January de 2018 - 09:15

    Juuu! Essa receita tirou meu trauma com receita de pao integral. Deu certo!! Nao ficou seco, nem massudo. Pra mim, ficpu otimo. Como alguém falou acima, senti um pouco o gosto do fermento tb, mas nada que uma boa manteiga não resolva.
    Obrigada mais uma vez! Mas, ainda não desisti de acertar o panetone.rs
    Bj

Juliana Morgado

I’m a journalist with more passions than time can allow me to have. I have found in the kitchen my paradise, my resting place after a long and exhausting day. It’s my addiction, really. Not only cupcakes but anything that I find interesting, challenging or fun to do. Despite the blog’s name, it’s not all about cupcakes. I love cooking risotto, of all kinds, and I simply love any recipe with cheese.

Cupcakeando’s History

I’m not sure when or why I started to cook. My memories are of my mother putting me in the kitchen and teaching Brazilian white rice and her awesome pomodoro sauce for spaghetti, with fresh tomatoes just the way only she can do. All I know in the kitchen I’ve learned by one way: practice. My recipes are created from my head and implemented with the tests I run, or even meticulously measured from trusted sources.
I have a true passion for cupcakes, because I believe they represent everything that’s good in the kitchen: butter, sugar, cuteness, dedication and creativity. Everything in the right amount for one person.
I enjoy experimenting with these little ones, and finding out new ways do decorate them. When I have nothing better to do, I start researching and studying recipes, theories and decorations for cupcakes. Yeah, study, that’s right.
The blog is also a place for my second passion: photography. I’m that person who keeps looking for angles and shots while walking on the park. I also study the art of photography through websites and books.

The Name

Cupcakeando means, roughly, cupcakeing in Portuguese. The noun “cupcake” is in a verb tense that most well-schooled Brazilians hate because it means an action that will never stop. That’s precisely my intention. I don’t have any wish to stop my cupcake factory anytime soon, or even stop cooking in general. If I don’t have anymore orders, it will be for friends. If my friends get sick of it, it will be for my family. When my family says “ENOUGH”, it will be for myself (and maybe for my Siberian husky and my Pembroke corgi). Because that’s what I love to do and what makes me truly happy.

Copyright

All photos and texts on this website are produced by Cupcakeando, unless specified otherwise. They represent a lot of work and effort. In case you want to use any photo or text from this website, please make sure to link back to me or even get in touch with me before anything. I’ll be glad to help, but it’s important to give the proper recognition. :)

Creative Commons License
This work is licensed under a
Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Unported License.

Contact

What if your question has already been answered on the FAQ? Read it just to make sure!

Send your questions or doubts through here.
I answer to each and every e-mail sent to me. Make sure you’ll get my e-mail by adding contato@cupcakeando.com.br to your safe contacts, or my answer might just flip into your spam box.