Monday, 18 de April de 2016

Cupcakes de pêssegos e chantilly

12 Comments

Sorry, this entry is only available in Brazilian Portuguese.

  1. Melissa
    18 de April de 2016 - 10:53

    É incrível como a gente se assusta com cordialidade nos dias atuais né?!
    Fomos estudar em Toronto – Canadá, e ficamos impressionados com a educação da população! Por exemplo, quando o trem chega, as pessoas que estão organizadas em fila (sem a necessidade daqueles organizadores de fila), simplesmente se afastam para que as pessoas que estão dentro do trem saiam para que vc entre calmamente! Igualzinho na Sé às 17:00!!!! #SóqueNão
    Se você por um descuido tropeçar, umas 3 pessoas à sua volta pedem desculpa! Chega a ser engraçado!

    Sobre o cupcake…. Eu adoro a combinação pêssego o chantilly! Hummmmm!!!!!

    • 24 de May de 2016 - 20:15

      Melissa, eu também já fui para Toronto e fiquei chocada com a educação de qualquer pessoa em qualquer lugar lá, viu. É meio chocante. Um dia eu estava meio perdida numa estação de metrô, olhando pra tela de horários de ônibus, e uma senhora parou e perguntou se eu precisava de ajuda. E eu sem entender porque não pedi ajuda hora nenhuma! hahahaha Ela apenas viu minha cara de perdida.

  2. 18 de April de 2016 - 11:25

    Adoro pessego fresco e a sua receita, mas no seu comentario faltou indicar o local. Eu adoro sorvete e cordialidade. Ele é no Distrito Federal? Onde? Bjs obrigada

    • 24 de May de 2016 - 20:16

      Olivia, fica na 304 norte, entre as quadras residenciais de Brasília! :)

  3. Gabriel Miossi
    18 de April de 2016 - 11:39

    Oi Ju, tudo bem?

    Que delícia esse cupcake!!! Quero muito fazer! Eu adoro usar o chantilly nas receitas, pena que ele não aguenta muito com esse nosso calor. Mas quero fazer esta receita.
    Realmente, não temos este tipo de tratamento nos lugares, é muito raro quem te atende com um sorriso, chega até a ser um diferencial! Eu já deixei de comprar coisas que eu queria por conta de um atendimento ruim. Acho que não cai o braço de ninguém atender bem.

    Beijos

  4. Bruna
    18 de April de 2016 - 12:52

    Oiii hummmm esse cupcake deve ser delíciaa!
    Não sei se é triste ou não nos surpreendermos com um tratamento respeitoso e cordial.
    Mas com certeza, se não sou bem tratada, nunca mais volto no lugar. E recentemente fui em uma lanchonete e o funcionário me tratou tão bem que volto lá por causa dele kkk

    • 24 de May de 2016 - 20:23

      Bruna, viu só? Eu também sabia, tem muito lugar, especialmente restaurante, que às vezes nem serve uma comida excelente, mas eu vou só porque o atendimento é muito bom, hahaha.

  5. claudinha pires
    21 de April de 2016 - 19:54

    Oi! Adoro ser bem atendida, parece q tudo fica melhor! Atualmente sou secretaria de um condominio, com quase 1000 familias…1000 mesmo! e tento ser cordial sempre, alegre e simpatica, por mais q o morador tenha mil problemas, meu lema é ” tudo vai ser resolvido o mais rapido possivel” e sempre q começo a trabalhar esqueço meus problemas particulares e tento praticar a felicidade! Felicidade é contagiante…assim como a raiva e o mal humor… puxa…será q ainda n descobriram q a felicidade mora dento de um cupcake gostoso? Melhor coisa do mundo! Adorei essa receita! bjsss

    • 05 de June de 2016 - 09:57

      Claudinha, que bom que você tem essa política! Ainda mais em condomínio, que tem muita gente nervosinha, né? Deve ser brabo… Beijos!

  6. Rafaela
    28 de April de 2016 - 15:32

    Oi Juliana, estava pesquisando blogs de cupcakes/receitas variadas na internet e encontrei o seu. E estou adorando as receitas.

  7. Denyse
    03 de May de 2016 - 15:11

    Ah, Juliana, ia brincar perguntando se era no Brasil esse posto… Que tristeza a gente pensar tão mal do próprio país! O pior é que temos razão para isso. Mas eu também conheço gente assim: os porteiros do condomínio em que moro dão um show de simpatia e cordialidade. O da manhã abre o portão, sorri e deseja “bom trabalho”. O da tarde sai da guarita até na chuva pra abrir o portão quando chegamos. E o mais impressionante é que na minha cidade e bairro isso é raríssimo!!! Eu também trabalho com o público. Amanhã vou lembrar desse nosso papo de hoje e prometo ser mais solícita e atenciosa com todos que atender. Obrigada por me lembrar de ser melhor. Beijo.

    • 05 de June de 2016 - 10:14

      Denyse, os porteiros da noite do prédio do meu namorado são péssimos, por exemplo. Ou nunca estão no posto, ou estão dormindo… e a noite que é super perigoso, eles deviam ser mais atentos. Eu já nem espero eles, já vou direto com a chave do portão, porque senão vou ficar mofando esperando. Isso sem contar que nem cordiais são, não cumprimentam direito, e te olham de cara feia toda vez que você acorda eles hahaha.

Juliana Morgado

I’m a journalist with more passions than time can allow me to have. I have found in the kitchen my paradise, my resting place after a long and exhausting day. It’s my addiction, really. Not only cupcakes but anything that I find interesting, challenging or fun to do. Despite the blog’s name, it’s not all about cupcakes. I love cooking risotto, of all kinds, and I simply love any recipe with cheese.

Cupcakeando’s History

I’m not sure when or why I started to cook. My memories are of my mother putting me in the kitchen and teaching Brazilian white rice and her awesome pomodoro sauce for spaghetti, with fresh tomatoes just the way only she can do. All I know in the kitchen I’ve learned by one way: practice. My recipes are created from my head and implemented with the tests I run, or even meticulously measured from trusted sources.
I have a true passion for cupcakes, because I believe they represent everything that’s good in the kitchen: butter, sugar, cuteness, dedication and creativity. Everything in the right amount for one person.
I enjoy experimenting with these little ones, and finding out new ways do decorate them. When I have nothing better to do, I start researching and studying recipes, theories and decorations for cupcakes. Yeah, study, that’s right.
The blog is also a place for my second passion: photography. I’m that person who keeps looking for angles and shots while walking on the park. I also study the art of photography through websites and books.

The Name

Cupcakeando means, roughly, cupcakeing in Portuguese. The noun “cupcake” is in a verb tense that most well-schooled Brazilians hate because it means an action that will never stop. That’s precisely my intention. I don’t have any wish to stop my cupcake factory anytime soon, or even stop cooking in general. If I don’t have anymore orders, it will be for friends. If my friends get sick of it, it will be for my family. When my family says “ENOUGH”, it will be for myself (and maybe for my Siberian husky and my Pembroke corgi). Because that’s what I love to do and what makes me truly happy.

Copyright

All photos and texts on this website are produced by Cupcakeando, unless specified otherwise. They represent a lot of work and effort. In case you want to use any photo or text from this website, please make sure to link back to me or even get in touch with me before anything. I’ll be glad to help, but it’s important to give the proper recognition. :)

Creative Commons License
This work is licensed under a
Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Unported License.

Contact

What if your question has already been answered on the FAQ? Read it just to make sure!

Send your questions or doubts through here.
I answer to each and every e-mail sent to me. Make sure you’ll get my e-mail by adding contato@cupcakeando.com.br to your safe contacts, or my answer might just flip into your spam box.