Friday, 15 de August de 2014

Apê: uma geral e a saga da bancada da cozinha

28 Comments

Sorry, this entry is only available in Brazilian Portuguese.

  1. Chris
    15 de August de 2014 - 22:23

    Adorei seu posto Juliana! Poderia me mandar os contatos onde fez seus armários? Meu e-mail é chrisallves@gmail.com Obrigada e Sucesso!!

  2. Chris
    15 de August de 2014 - 22:24

    Era pra escrever post (meleca de corretor). Desculpe!

  3. 16 de August de 2014 - 11:10

    Juliana, imagino sua alegria em montar tudo do seu jeitinho… É muito bom irmos para o nosso cantinho novo, não é mesmo? Me mudei há 4 anos para o meu apê, e minha cozinha tinha sido reformada pelos antigos proprietários. Amei tudo, mas agora já tenho vontade de mudar algumas coisas pois, como você, tenho pilhas de acessórios de cozinha (a louca aqui compra tudo que vê pela frente). E também queria um fogão maior, uma ilha na cozinha… Rsrs. Desejo que seja muito feliz e consiga fazer muitas coisinhas gostosas na sua cozinha nova. Bjo, Renata.

    • 20 de August de 2014 - 22:12

      Renata, aos poucos a gente consegue deixar do jeitinho que a gente quer! Você também vai ter sua cozinha do jeito que você quiser! Beijos! :)

  4. Gisele
    16 de August de 2014 - 19:23

    Ju, vc deu várias dicas! Justamente agora que estou planejando minha cozinha! hehehe Eu sonho muito com o silestone, mas dizem que é 3 vezes mais caro que o granito… Minha cozinha é muito parecida com a sua – farei também uma torre de eletros e uma ilha – porém estou pensando em colocar a pia nessa ilha. Abraço!

    • 20 de August de 2014 - 22:15

      Gisele, pelos meus orçamentos, o silestone foi mais caro, mas nem chegou a ser 2x mais caro, que dirá 3x. Achei que valeu bastante a pena! Beijos!

  5. layane
    17 de August de 2014 - 16:23

    legal adorei ju

  6. 18 de August de 2014 - 08:43

    Ju,
    Como já mencionei, você está realizando meu sonho (que ainda vai demorar um pouquinho para sair do papel): o próprio canto, a própria cozinha!
    Como sou extremamente leiga, não sabia sobre as “pedras”. Agradeço por compartilhar e ensinar também sobre esse mundo! Keep writing!

    Beijos,

  7. Luisa
    18 de August de 2014 - 22:45

    Oi Juliana!!
    Um material interessante tbm é o marmoglass (ou nanoglass, que é mais “liso”) que é uma pedra sintética tb. Não sei certinho a porosidade dele, mas pelo que eu já vi é super liso!
    O unico problema do silestone é que ele tende a amarelar um pouco, tem que ter cuidado com a exposição ao sol! =)
    Outro material legal é o Corian, que não é nem pedra, parece uma resina. É super resistente e ricos e tal, fora que é lindo! Mas não resiste ao calor. E é absurdamente caro! hahah!
    Acho q vc fez uma ótima escolha, principalmente se vc está sendo assessorada pelas arquitetas!! Faço esse “adendo” aqui pro caso de ajudar mais alguém que esteja na dúvida!!

    Bjs!!!

    • 20 de August de 2014 - 22:24

      Oi Luisa! Pois é, minha arquiteta pesquisou e viu que nanogless não é muito bom pra cozinha porque ele é ainda mais frágil que silestone com relação à temperaturas e até mesmo a batidas de utensílios (tipo uma panela batendo na pedra). Estou usando nanoglass no banheiro, por exemplo, onde isso tudo é mais tranquilo. Esse Corian eu fiquei sabendo só depois que já tinha escolhido o silestone, mas pelo que eu vi ele é quase igual ao silestone, só que mais caro (e mais bonito)… vi uns projetos com ele que fiquei apaixonada, porque ele pode fazer curvas que o silestone não faz! São boas sugestões! Beijos! :)

  8. carla borges
    19 de August de 2014 - 16:37

    oi ju!
    passei por essa aventura das reformas ano passado por longos 9 meses!!
    eu tb queria uma bancada grande e branca. escolhi o nanoglass e não me arrependo!
    é lindaaaa!!
    mas, como td pedra, tem que ter cuidado para não manchar ou arranhar.
    uso mt aqueles apoios de silicone para lavar os pratos ou apoiar coisas na pia.
    evite colocar limão, cítricos ou passar produtos nas pedras, além de vinho tinto!
    bjs e continua escrevendo!!
    boa sorte!
    ps- como vai ficar o Freddie no ap? tive que deixar o meu labrador na casa da minha mãe por falta de espaço para um cão grande.. morro de saudades, agora estamos em estados diferentes..

    • 20 de August de 2014 - 22:29

      Carla, o Freddie vai junto, provavelmente! Vamos adestrá-lo pra só entrar na “área da cozinha” se a gente deixar, pra manter higiênico, claro! Mas como ele é de pequeno porte, não tem problema em apartamento… uma pena com seu labrador! :(

  9. 20 de August de 2014 - 07:12

    […] falei pra vocês no post passado, eu sou a psicótica do branco. A cozinha vai ser toda branca, toda. Vou ter um nicho azul Tiffany, […]

  10. 28 de August de 2014 - 09:59

    Não vejo a hora de ter uma cozinha pra chamar de minha e mexer nela todinha! Já salvei tantas ideias no meu computador que acho que, quando chegar a hora, vou ficar doida…rs.

    • 29 de August de 2014 - 10:12

      Marina, eu também saí salvando um monte de ideias no PC, e mandei tudo em fotos pras arquitetas com observações do que eu queria. Devo ter parecido uma psicopata da cozinha. Hahahaha!

  11. Thaís
    09 de October de 2014 - 19:41

    Sempre quis uma torre também, acho lindo, mas ocupa bastante espaço de bancada né? Falando em bancada, quero silestone também, acho que no final das contas ele compensa o gasto a mais.
    Também estou nesta saga de apartamento, o meu é aqui em águas claras, e minha cozinha é pequena.

    Se puder, me passa o contato da marmoraria e dos armários, pq essas coisas só com indicação mesmo! Se você se sentir confortável com isso, poderia me passar o valor aproximado do orçamento do seu silestone?

    thais.tpgm@gmail.com

    Obrigada! :D

    • 11 de October de 2014 - 11:02

      Thaís, te mando sim! :) É, a torre te faz perder espaço de bancada, mas fica tão linda… hahahaha Beijos!

  12. Carol
    11 de October de 2014 - 12:54

    Oi Juliana!
    Parabéns pelo blog! Sempre acompanho as receitas e adorei saber que você também tá de mudança! Será que você poderia me passar os contatos de quem fez seus móveis e a bancada?
    E o preço mais ou menos?!

    Obrigada!

    • 17 de October de 2014 - 14:58

      Carol, te mandei por e-mail :)

  13. Aline
    07 de May de 2015 - 19:23

    Uau, adorei seu blog. A princípio porque pesquisando sobre bancadas de cozinha, encontrei você (estou construindo e tenho muitas dúvidas sobre o nanoglass) e depois por “fuçar” no seu blog e ver receitas delicosas (adoro cozinhar)
    Gostaria de saber se vc se arrepende da bancada branca, se ela risca com facilidade… Essas coisas
    Vc é a pessoa ideal pra me responder, justamente por USAR sua cozinha!
    Amo branco também, e a princípio queria uma cozinha toda branca, apesar da resistência do nanoglas, aliás, super nano, tenho medo que fique todo riscado em pouco tempo.
    Beijos

    • 11 de May de 2015 - 18:22

      Aline, na verdade, minha bancada é de silestone. Nanoglass não é indicado para cozinhas, especialmente as que são muito usadas, porque a resistência dele a calor e frio é bem pequena, além de arranhar muito fácil. Uso nanoglass no meu banheiro, apenas, e por enquanto está tudo bem, mas não é uma área que eu estou sempre fazendo algum agito hahahaha. A bancada branca como silestone ficou ótima, achei um dos melhores investimentos do meu dinheiro. :)

  14. Aline
    11 de May de 2015 - 23:32

    Pois é, pesquisei muito até me decidir, e ficava completamente insegura quando lia essa não recomendação pra cozinhas, mas na marmoraria que comprei, eles fizeram testes com diferentes pedras (granito, mármore, quartzo e nanoglass) relacionados a riscos, manchas e temperaturas, e o nanoglass se saiu tão bem que acabei comprando rs… Voltei a ficar pensativa com o seu comentário. Queria que o resultado após alguns anos fosse como o seu: “super satisfeita!!!”
    Espero não me arrepender, como não da mais pra voltar atrás, eu volto daqui uns dias pra te contar o que achei!
    Beijos querida, e muito obrigada por responder!!!

    • 15 de May de 2015 - 10:11

      Aline, eu pesquisei bastante sobre as bancadas, mas nunca vi testes. O que o pessoal da marmoraria realmente me confirmou é que ele arranha fácil e isso por si só já me bastou pra não escolher. No banheiro por enquanto está tudo ok hahahahaha. Me diga depois o que achou dele na cozinha! Beijos!

  15. 01 de November de 2015 - 01:21

    Olá Juliana, tudo bem?
    Aqui estou eu de volta para te contar sobre o que achei do nanoglass na minha cozinha
    Após três meses de uso contínuo rs, posso dizer que adorei a pedra e não me arrependi de tê-la escolhido!
    Ela realmente não mancha, não risca, e quanto ao calor, eu evito colocar coisas muito quente diretamente sobre a pedra sabe?! Enquanto posso, evito!
    Ah, também é super fácil de limpar, e isso, pra mim, conta muitos pontos haha
    A única desvantagem é que o rejunte, que por precisar ser branco, acaba sujando com mais facilidade e fica aquele contraste de branco super branco da pedra com o branco “amarelado” do rejunte… Tem que viver limpando
    Enfim, é isso!
    Voltei porque te achei uma querida respondendo minhas perguntas sobre um assunto tão antigo do seu blog!
    Um grande beijo

    • 17 de November de 2015 - 10:00

      Aline, que bom que deu certo com você! Na verdade, é bom evitar o calor com qualquer pedra, né? E esse problema do rejunte eu também tenho com o silestone. Acho que é unânime. Depois manda uma foto da sua cozinha pra contato@cupcakeando.com.br, quero ver! :)

  16. Ariana
    28 de January de 2016 - 00:32

    Olá, Juliana! Tudo jóia? Estou reformando minha cozinha e encontrei seu blog! Amei! Esses cupcake tiraram minha concentração sobre que tipo de pedra usar na ilha da cozinha kkkk já salvei várias receitas para fazer na cozinha nova! Enfim, quero muito colocar o silestone e gostaria de saber se depois desse tempo você continua satizfeita, se manchou ou riscou. Se sim, você conseguiu remover a manhã com facilidade? Tem dicas de limpeza? Perde o brilho com o tempo? Adorei descobrir seu blog! Bjs

    • 10 de February de 2016 - 08:04

      Ariana, eu não poderia ficar mais satisfeita com essa bancada de silestone. Mesmo. Ela chegou a ensaiar uma mancha, quando deixei um saco de filés de sassamis para descongelar e aquela tinta preta usada para escrever o prazo de validade se desfez em cima da bancada. Eu não quis usar veja para remover porque não se deve limpar silestone com esse tipo de produto, pois pode retirar a camada protetora dela. Só esfreguei no muque mesmo, e com o tempo saiu! Então eu super recomendo, mas você tem que cuidar com muito carinho mesmo. Não bater coisas nela, não colocar panelas quentes em cima (apoio com um descanso de panela), não limpar com produtos químicos (só água e sabão neutro), etc etc :) Fazendo isso tudo, minha bancada parece nova!

Juliana Morgado

I’m a journalist with more passions than time can allow me to have. I have found in the kitchen my paradise, my resting place after a long and exhausting day. It’s my addiction, really. Not only cupcakes but anything that I find interesting, challenging or fun to do. Despite the blog’s name, it’s not all about cupcakes. I love cooking risotto, of all kinds, and I simply love any recipe with cheese.

Cupcakeando’s History

I’m not sure when or why I started to cook. My memories are of my mother putting me in the kitchen and teaching Brazilian white rice and her awesome pomodoro sauce for spaghetti, with fresh tomatoes just the way only she can do. All I know in the kitchen I’ve learned by one way: practice. My recipes are created from my head and implemented with the tests I run, or even meticulously measured from trusted sources.
I have a true passion for cupcakes, because I believe they represent everything that’s good in the kitchen: butter, sugar, cuteness, dedication and creativity. Everything in the right amount for one person.
I enjoy experimenting with these little ones, and finding out new ways do decorate them. When I have nothing better to do, I start researching and studying recipes, theories and decorations for cupcakes. Yeah, study, that’s right.
The blog is also a place for my second passion: photography. I’m that person who keeps looking for angles and shots while walking on the park. I also study the art of photography through websites and books.

The Name

Cupcakeando means, roughly, cupcakeing in Portuguese. The noun “cupcake” is in a verb tense that most well-schooled Brazilians hate because it means an action that will never stop. That’s precisely my intention. I don’t have any wish to stop my cupcake factory anytime soon, or even stop cooking in general. If I don’t have anymore orders, it will be for friends. If my friends get sick of it, it will be for my family. When my family says “ENOUGH”, it will be for myself (and maybe for my Siberian husky and my Pembroke corgi). Because that’s what I love to do and what makes me truly happy.

Copyright

All photos and texts on this website are produced by Cupcakeando, unless specified otherwise. They represent a lot of work and effort. In case you want to use any photo or text from this website, please make sure to link back to me or even get in touch with me before anything. I’ll be glad to help, but it’s important to give the proper recognition. :)

Creative Commons License
This work is licensed under a
Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Unported License.

Contact

What if your question has already been answered on the FAQ? Read it just to make sure!

Send your questions or doubts through here.
I answer to each and every e-mail sent to me. Make sure you’ll get my e-mail by adding contato@cupcakeando.com.br to your safe contacts, or my answer might just flip into your spam box.