sexta, 29 de agosto de 2014
Faça em casa: Confeitos de açúcar

Uma chateação: ir em lojas de confeitaria e sempre achar os mesmos confeitos, nas mesmas cores, do mesmo jeito. E os mais diferentões? Importados, da Wilton, por muitos mil reais cada 100g. Muito frustrante.
Então, juntei a chateação com meu desejo de fazer tudo em casa que tanto apavora o Sr. Namorado (“ketchup caseiro porque?? É só comprar PRONTO!”), e fui fazer confeitos caseiros. E gente, fala sério, acho que nunca mais vou comprar isso em loja. É tão simples, são tão poucos ingredientes e você pode fazer no formato que quiser, nas cores que quiser!

confeitos_caseiros_acucar2
Assumo que meu pulso ficou dolorido no dia seguinte, de tanto apertar o saco de confeitar para fazer as linhas, mas é porque eu deixei a pasta muito firme. Ajustei a receita original pra compensar isso e não estragar o pulso de mais ninguém, eu espero. E o melhor: esses confeitos ficam crocantes!

Confeitos caseiros de açúcar
Rende: muito, tipo muito
Receita por Bravetart, com adaptações.

200g de açúcar impalpável
1/2 colher de chá de sal
1 clara de ovo grande
1 colher de chá de extrato de baunilha
corante em gel nas cores que preferir

1 – Em uma tigela, usando uma batedeira de mão ou até com seu batedor de ovos ou garfo, misture o açúcar e o sal e depois acrescente a clara e a baunilha.
2 – Colora normalmente com corante em gel: quanto mais corante, mais vibrante vai ficar. Usando pouco, provavelmente vai ficar uma cor pastel, como os meus.
3 – Depois, coloque as pastinhas em sacos de confeitar com bicos pequenos e redondos, bem finos, se quiser fazer iguais aos meus – os clássicos granulados.
4 – Cubra uma assadeira com papel manteiga e vá fazendo linhas em todo o comprimento. Não deixe as linhas encostarem uma na outra. Se falhar no meio do caminho, não tem problema, ninguém ta buscando perfeição aqui!
5 – Deixe secar por 24h. São 24h, gente. Nem uma hora a menos. Eu na verdade deixei secar por dois dias, pra garantir. Deixe coberto com um pedaço de papel manteiga solto, se quiser.
6 – Depois das 24h, basta vir com uma faca sem serra, dessas de cortar cebola (mas sem o cheiro de cebola, por favor), e ir cortando uniformemente. Ou chamar o Sr. Namorado, sentar na mesa e tricotar sobre a vida enquanto vocês retiram cada tracinho e quebram com as unhas. Na segunda opção, ele pode ficar um pouco irritado.
7 – Guarde em um pote hermeticamente fechado, em temperatura ambiente, por mil anos. Ta, não são mil anos, mas é quase. Dura mais de 6 meses fácil.

confeitos_caseiros_acucar
Dicas:
- Não tem problema algum usar clara crua se você souber bem a procedência dos ovos que você utiliza (e eu imagino que ninguém use um ovo qualquer pra comer, muito menos pra vender pros outros, né?), sendo pasteurizados e tudo mais. No entanto, se a clara crua te preocupa mesmo assim, use pó de merengue no lugar da clara, nas proporções indicadas no pacote do fabricante.
- Eu usei o bico 3 da Wilton para esses confeitos das fotos, mas dá pra usar qualquer bico, de verdade. Vai da sua criatividade e vontade!
- Se a pasta estiver muito dura ainda, sugiro acrescentar algumas gotinhas de baunilha, mas não muito. Ainda duro? Tente massagear o saco um pouquinho pra aquecer a pastinha.
- Não recomendo usar os bicos 1 e 1S da Wilton e nenhum correspondente, porque por mais mole que esteja sua pastinha, eles ainda sim vão ser muito difíceis pro procedimento, além de fazer granulados muito finos.
- Corante em pó também pode ser usado, só não recomendo o líquido.
- Tem que ser açúcar impalpável.
- Sim, da pra fazer em qualquer formato, mas eu recomendo coisas bem pequenas, pra ficar delicado e porque eles endurecem bastante. Imagina morder um coração gigante e duro?

36 comentários
Veja Também:
36comentários
quarta, 20 de agosto de 2014
Cupcakes de chocolate com buttercream de chocolate Curaçao, e a saga da cor das paredes

Como falei pra vocês no post passado, eu sou a psicótica do branco. A cozinha vai ser toda branca, toda. Vou ter um nicho azul Tiffany, os puxadores são pretos e os eletros são de inox, mas o resto todo, absolutamente todo, é branco.
Isso faz parte do meu pequeno pavor de bancada preta depois de anos convivendo com ela aqui em casa. Não sei onde está a sujeira, não sei cadê as formigas, não vejo nada. Ficava irritadíssima com isso e, aos poucos, fui cultivando na minha mente uma linda cozinha toda branca hospitalar.
O apê tinha paredes brancas do proprietário anterior (e uma verde com grafiato que eu achava terrível). Como mudamos os pontos de eletricidade, precisaria pintar tudo de novo. E como a psicótica aqui quis tudo no mais puro branco, tanto minha arquiteta, quanto minha mãe e o Sr. Namorado achavam que eu devia escolher uma cor para as paredes.

cupcake_chocolate_curacao
Eu esperneei o máximo que pude. Argumentei com ardor e paixão a favor do branco em tudo, enquanto o Sr. Namorado protestava que uma corzinha ia ficar ótimo. Como eu era voto vencido, pensei que talvez eu estivesse exagerando mesmo e fui escolher uma cor.
A marca da tinta é a Sherwin-Willians, a melhor do mercado de acordo com mamãe. Lá no site americano deles, tem um aplicativo muito legal pra ver as opções de cores. Sei que tem muitas opções do site deles que não vendem no Brasil, mas você pode começar pelo aplicativo e dar uma ligadinha na loja pra ver se tem.
Na ferramenta, você escolhe uma cor e a vê aplicada em alguma foto, o que ajuda muito pra ter uma noção. Mas definitivamente o mais legal é que quando você seleciona uma cor, ele te dá cores próximas aquela, variando de acordo com clareza, intensidade ou tonalidade. Então você escolhe um branco e ele te mostra outros “brancos” com tons de laranja ou verde por baixo. Fiquei um dia inteiro futucando esse aplicativo e achei o máximo!
Depois disso, escolhi algumas cores e comprei na loja um mini baldinho de teste. Minhas opções eram a Everyday White (SW 6077), Modest White (SW 6084) e a Marshmallow (SW 7001).

amostras_de_cores
Vou dar uma chance pra vocês adivinharem qual cor eu escolhi… sério, gente! Lógico que escolhi a Marshmallow porque não vai ter nada mais a ver com uma confeiteira do que ter uma tinta com esse nome no apê inteiro! Além disso, ela era a mais clara de todas.

amostra_de_cores_2
O teto é branco e a parede já pintada embaixo. É basicamente essa a diferença. Vou assumir que gostei bastante, com uma corzinha. Acho também que vai combinar bastante com os azuis tiffanys que quero colocar em todo canto e, segundo minha arquiteta, vai destacar os móveis brancos. Então, na verdade, foi tudo estrategicamente pensado para ficar AINDA MAIS BRANCO! <3

cupcake_chocolate_curacao3
Vai aí um cupcake de chocolate, amado e delicioso. Como que ficou tão bom? O cacau é o segredo, sempre. Usei o cacau em pó da Kaebisch, que é excelente e bem escuro. Além disso, aproveitei o licor que ganhei de presente de uma amiga que viajou pra Curaçao, só pra dar um gostinho a mais na cobertura. Mas se você não tiver esse licor ou nenhum outro, fica igualmente bom, é só fazer sem!

Cupcakes de chocolate com buttercream de chocolate Curaçao
Rende: 12 cupcakes

Massa
2/3 de xícara (165ml) de leite
1 colher de chá de extrato de baunilha
1 1/2 xícaras (200g) de farinha
4 colheres de sopa (25g) de cacau em pó – usei o da Kaebisch!
1 xícara (200g) de açúcar
100g de manteiga
3 ovos
2 colheres de chá de fermento

1 – Ligue seu forno em 180˚C. Em uma tigela, bata a manteiga e o açúcar por 3 minutos, até que fique bem pálido e fofo.
2 – Acrescente um ovo de cada vez, batendo entre cada um. Por último, adicione o extrato de baunilha e bata novamente.
3 – Em outra tigela, peneire a farinha, o cacau e o fermento. Alterne a adição dos ingredientes secos e do leite à mistura anterior, batendo entre cada um para incorporar. Tome cuidado para não bater demais ou a massa pode solar.
4 – Distribua a massa entre as forminhas, completando apenas 2/3 de cada uma, e asse por 18 minutos, ou até que um palito inserido no centro de cada cupcake saia limpo.

Cobertura
1 1/2 xícaras de açúcar impalpável
3 1/2 colheres de sopa de cacau em pó
100g de manteiga
2 colheres de chá de licor de Curaçao de chocolate (opcional)

1 – Peneire junto o açúcar impalpável e o cacau em uma tigela e reserve.
2 – Bata a manteiga até branquear um pouco, por uns 3 minutinhos. Desligue a batedeira, acrescente o açúcar e o cacau de uma vez, cubra a tigela e a batedeira com um pano e comece a bater novamente na velocidade mínima. Porque? Senão vai voar pó na sua cozinha inteira. Depois de uns segundos misturando, aumente a velocidade aos poucos, até chegar ao médio e então bata por 4 minutos.
3 – Acrescente o licor e bata novamente. Se não tiver, use outro licor qualquer (um cointreau fica uma delícia) ou simplesmente omita da receita. Se achar a consistência muito firme pela falta do licor, acrescente duas colheres de chá de leite no lugar.

cupcake_chocolate_curacao2
Não vejo a hora de ter minha cozinha branca hospitalar maravilhosa.

E você, tem alguma obsessão por cor? Qual?

34 comentários
Veja Também:
34comentários